O Parque Estadual Serra de Ricardo Franco merece viver, não deixem ele morrer!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


O município de Vila Bela da Santíssima Trindade abriga a unidade de conservação estadual com maior potencial turístico de Mato Grosso: o Parque Estadual Serra de Ricardo Franco. São 158,6 mil hectares de extensão contendo em seu interior centenas de cachoeiras, piscinas cristalinas, vales e uma vegetação que reúne floresta Amazônica, o Cerrado e Pantanal, com espécies únicas de fauna e flora, algumas ainda desconhecidas da ciência. Também fica nele a cachoeira do Jatobá, a maior do Estado, com 248 metros de queda. 

A unidade de conservação foi criada pelo Decreto nº 1.796, de 4 de novembro de 1997, época em que já havia posseiros residindo o local, incluindo o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o qual quer acabar com este decreto, por simples e puro interesse. 

Ao contrário do que muitos pensam, não é só a natureza em si e os defensores dela que ganham com essa área de conservação.  Anualmente, a Prefeitura Municipal Vila Bela recebe uma média de R$ 753 mil em ICMS Ecológico, o que representa um incentivo para a economia local. Além disso, Alexandre Batistella, coordenador de Unidades de Conservação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), destaca que o parque pode oferecer diversos atrativos para as cadeias produtivas, especialmente na área do ecoturismo, que é um dos setores com melhor distribuição de renda à população. Com a abertura para o uso público, outros empreendimentos podem ser agregados, como pousadas, hotéis, restaurantes, pesqueiros, rede credenciada de guias, entre outros serviços.

 A cultura local poderá ganhar destaque no calendário internacional com visitação de turistas do mundo inteiro, já que a unidade de conservação faz fronteira com o Parque Nacional de Noel Kempff, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), que é umas das referências mundiais em trilhas de longo percurso e de aventura. “O governador esteve no 2º Encontro de Áreas Protegidas da Zicosur, na Bolívia, no ano passado, e está buscando essa aproximação com os países sul-americanos, o que deve se concretizar em uma rota com estímulo ao turismo sustentável nessa região.”

No dia 19 do mês de abril, 2017, foi aprovado, na Assembleia Legistativa, em primeira votação, o projeto de decreto legislativo 02/2017, que suspende os efeitos de um decreto de 20 anos atrás, criando esse parque. O projeto é de autoria das lideranças partidárias e, como foi aprovado em primeira votação, resta apenas a segunda para entrar em vigor. Como se trata de decreto legislativo, não necessita da sanção do Executivo.

O ganho monetário em cima dessa Areá de preservação é enorme para a cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, para o estado de Mato Grosso, e consequentemente, para o Governo do Brasil. Não podemos deixar de lado todos esses dados concretos simplesmente porque alguém, de influência política, quer usufruir de outras maneiras. Vamos barrar esse projeto, o  Parque Estadual Serra de Ricardo Franco merece viver!!



Hoje: larissa está contando com você!

larissa sitowski precisa do seu apoio na petição «Ministério Público do Estado de Mato Grosso: O Parque Estadual Serra de Ricardo Franco merece viver, não deixem ele morrer!». Junte-se agora a larissa e mais 155 apoiadores.