Aumento do salário para Enfermagem, eles estão pagando um alto preço nessa luta!

Aumento do salário para Enfermagem, eles estão pagando um alto preço nessa luta!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!
Com 200 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Monica Santos criou este abaixo-assinado para pressionar Ministério da Saúde Prefeitura de Imperatriz Governo do Maranhão

"Durmo no terraço para não infectar minha mãe."

Esse é um relato de um dos guerreiros que estão na linha de frente contra o coronavírus, Joseildo Batista não tem dinheiro para pagar um quarto fora de casa, na Paraíba; assim como ele, profissionais de enfermagem de todo o Brasil reclamam de salários baixos e más condições de trabalho.

Pelo trabalho de 13 plantões mensais de 12 horas (divididos entre seis de 24 horas e um de 12), ele recebe o salário mínimo: R$ 1.045, ou R$ 946 líquidos. Ou seja, R$ 80 por cada plantão de 12 horas.

Usa o dinheiro para pagar pensão para o filho de sete anos e ajudar a mãe em casa, onde moram também duas irmãs e duas sobrinhas. Antes, ele, a mãe e uma irmã dormiam no mesmo quarto, por falta de espaço na casa. Agora, diz passar um pouco de frio no terraço - Campina Grande fica na serra - mas nada que o impeça de "seguir a vida".

Profissionais de enfermagem de todo o país recebem salários baixos para trabalhar longas horas e exercer um trabalho fundamental na linha de frente ao combate desta pandemia. De todos os profissionais de saúde, eles são os que mais têm contato com pacientes com covid-19, a doença causada pelo vírus.

Muitos têm trabalhado sem equipamento de proteção necessário, como máscaras de proteção, luvas e aventais adequados, escasso em diversos hospitais públicos e privados pelo Brasil. Expostos, estão praticamente arriscando a vida. O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) já contabiliza inúmeras  mortes de profissionais de enfermagem no Brasil que tiveram suspeita ou confirmação de covid-19.

Por causa dos salários baixos, grande parte dos profissionais acumula mais de um emprego - às vezes um no setor público e outro no privado, segundo Manoel Neri, presidente do Cofen. "É uma sobrecarga muito grande que pode interferir na qualidade de assistência e que leva à falta de tempo para se aperfeiçoar e para estar com a família", diz. Há casos de concursos para técnicos de enfermagem oferecendo salário mínimo, como no caso de Joseildo, ou até menos que isso. A categoria não tem piso salarial.

Não só o trabalho é insalubre, como o penoso. O profissional trabalha em plantões noturnos, no fim de semana, feriados. Muitos trabalham em plantões de até 24 horas seguidas"

"A enfermagem recebe muito pouco pela responsabilidade que temos, nossas habilidades, nossa formação e a dedicação que temos em relação aos nossos pacientes. É uma sobrecarga para uma remuneração muito pequena"

"Às vezes, deixamos de comer, de ir ao banheiro, e 12 horas acaba sendo pouco para o tanto de serviço que temos para fazer. Não paramos em nenhum momento para dar conta de tudo o que está acontecendo. Nós gerenciamos a unidade, cuidamos dos pacientes. Se tem pia quebrada, teto pingando, é a enfermagem que tem que resolver."

Profissionais de saúde estão desproporcionalmente em risco na pandemia de coronavírus.
Na luta contra o novo coronavírus, profissionais de saúde ao redor do mundo têm pagado um alto preço: milhares foram infectados e há um número crescente de mortos entre eles.
Apesar dos equipamentos de proteção e das máscaras (escassos em muitos países), médicos, enfermeiros e outros profissionais da área parecem tender a contrair mais o vírus que a maioria das pessoas, e talvez a desenvolver sintomas mais graves.

"Os aplausos são lindos, mas reconhecimento poderia vir um pouco no salário também, afinal, todos precisamos para viver", 

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!
Com 200 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!