ASSINE ESSE ABAIXO-ASSINADO PELO RETORNO DOS TRANSPLANTES RENAIS EM SERGIPE!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Em 20/09 é comemorado o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência e viemos convida-lo a juntar-se a nós nessa campanha sobre deficientes que pouco ouvimos falar enquanto deficientes, os renais crônicos. É Setembro Verde pela doação de órgãos! É Setembro Amarelo a favor da vida!  Há esperança nos sergipanos pelo retorno dos transplantes renais, foco deste apelo, embora muitas promessas e pouca efetividade. Desde 2012 que transplantes renais foram suspensos em Sergipe, as equipes existentes descredenciaram-se. De lá para cá o serviço é disponibilizado em outros estados, mas, muitos renais crônicos ficam de fora do acesso ao transplante. Como única alternativa de tratamento, resta a hemodiálise para continuar vivendo. Durante 4 horas por dia, três vezes por semana, essas pessoas precisam estar em clínicas especializadas realizando o tratamento. Não disponibilizar esse direito, é aumentar exclusão, acentuada por desigualdades socioeconômicas.

A presença da depressão entre renais crônicos é bastante prevalente e uma preocupação constante dos profissionais e familiares, não é raro a desistência da vida.  Levando em consideração a necessidade de deslocamento para a capital ou para cidade mais próxima que tenha o serviço, podemos ter uma noção desse cotidiano, somado a efeitos do tratamento, das medicações e o impacto psicológico que causa no indivíduo. Esse é um problema de todos nós visto que, as principais doenças causadoras da insuficiência renal crônica são hipertensão arterial e diabetes.

Outro desafio é quanto ao aspecto econômico, embora mais de 80% dos serviços de diálise sejam custeados pelo SUS, a diária recebida pelos renais que se mantém em fila de espera quando precisam fazer os exames nos centros transplantadores é de R$ 24,75, isso deixa claro o quanto é difícil para pessoas já impactadas quanto às ocupações formais e informais devido ao contexto do tratamento hemodialítico acreditarem e conseguirem arcar com os custos extras.

Assine esse abaixo-assinado nos ajudando a chamar a atenção para que a justiça se cumpra. Já existe sentença transitada em julgado apontando para que a Prefeitura Municipal de Aracaju e Governo do Estado de Sergipe realizem transplantes. O que falta?! Sergipe já recebeu verbas para a construção de área específica para transplantes no Hospital Universitário; o Ministério da Saúde tem uma política de incentivo aos transplantes, sua tabela para esse fim é superior em relação a outros procedimentos, o que torna a modalidade interessante financeiramente para instituições públicas e privadas; os custos com Tratamento Fora de Domicílio (TFD) cairiam drasticamente; mais esperança e justiça social se instalariam.

Outro aspecto é o aumento anual do número de novos casos, apontando para o problema da falta de controle das doenças que mais causam o problema (hipertensão e diabetes), Sergipe ainda não tem uma linha de cuidado estabelecida para o renal crônico, e na atenção básica, as ações tem se apresentado ineficientes por vários motivos. Cerca de 80% dos renais em hemodiálise, entraram pela porta de urgências e emergências, sem qualquer ciência de que tinham algum nível de perda da função renal. Não há crianças fazendo hemodiálise por aqui, elas morrem antes de serem diagnosticadas. Isso também acontece com adultos tendo em vista a comparação entre os cálculos estatísticos sobre a prevalência e incidência e número de pessoas em hemodiálise.

Não podemos nos contentar em observar mais mistanásia.  Essa ação não é partidária, nem afronta qualquer instância da gestão pública pontualmente, esse não é um problema que surgiu agora. O que precisamos de fato é FAZER JUNTOS, poder público, instituições públicas e privadas, cidadãos, o que é de nossa responsabilidade, quiçá até um pouco mais sobre o que já sabemos que precisa ser feito. Em 19/09/19, foi publicada homologação do Sistema Nacional de Transplantes que autoriza a tutoria do Hospital Albert Einstein para a realização dos transplantes pelo Hospital Universitário (HU) de Sergipe. Uma vitória que carece de ainda mais empenho popular e de grupos específicos como profissionais do HU, estudantes, para que o processo não sofra atrasos ou bloqueios e de fato logo seja uma realidade o retorno dessa possibilidade de tratamento para os sergipanos.

Não precisemos estar do outro lado, aguardando em fila por um órgão para nós ou para um ente querido para compreender melhor essa realidade.

Enfim, bem-vindo(a) à esse desafio e gratidão em nome do futuro próximo que podemos contribuir para que seja melhor para nós mesmos e para as próximas gerações! 

Conheça mais sobre o que fazemos: https://www.doarse.com 

#juntospodemosmaisemelhor #setembroverde #doarse #transplantasergipe #doarser #saúdecoletiva #setembroamarelo #setembrovida #saúdecoltivasefazcoletivamente #doasergipe