Embolização de Miomas é a preservação do útero mantém o equilíbrio hormonal da mulher!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Embolização de Mioma Uterino

Faço parte infelizmente das estatísticas de que, uma em cada três mulheres em idade fértil, ou seja, mais da metade das mulheres hoje no Brasil tem miomas. O mioma uterino ainda é um dos problemas que mais acometem as mulheres. As estatísticas médicas revelam que 50% das mulheres têm ou terão miomas em algum período de suas vidas. O estado da Bahia é onde apresenta o maior índice de mulheres com miomas do Brasil

Tanto aqui como em outros países milhares de mulheres perdem o útero todos os anos por causa de miomas. Perder o útero pode significar a perda da fertilidade. Esses tumores benignos, também conhecidos como fibromas ou leiomiomas, surgem no útero. Os problemas causados por eles – dores, cólicas, sangramento excessivo, prisão de ventre, perda espontânea de urina, aumento do volume abdominal e ainda dificuldade de engravidar ou de manter uma gestação – alteram a qualidade de vida das mulheres.

Contudo há mais de 15 anos que surgiu um tratamento onde a histerectomia não é mais necessário na maioria dos casos.

A embolização de mioma uterino é o tratamento mais inovador. É um procedimento seguro, que oferece uma recuperação bem mais rápida para as pacientes. Foi descrito pela primeira vez em 1995 por um ginecologista francês que se especializou no tema e hoje é realizado por especialistas em radiologia intervencionista que realizam o procedimento com modernos equipamentos através de vídeo e imagens. A embolização das artérias uterinas consiste na obstrução da passagem de sangue para os tumores, que, literalmente, morrem. É muito rápida. O período de internação é de apenas 24 horas, não há cortes ou cicatrizes, e a paciente pode voltar rapidamente às suas atividades. Após dois ou três ciclos menstruais, a paciente volta a menstruar normalmente.

 Contudo esse tratamento não é coberto pelo Sistema Único de Saúde (SUS), pelo menos, não em todo o país, em São Paulo já existe, em alguns hospitais, e em Belo Horizonte também, e só. A embolização é coberta pela maioria dos convênios médicos (não pelo SUS). Com médicos particulares, o custo varia entre R$ 6 mil e R$ 10 mil. que não é um custo muito alto levando se em consideração que não necessita de muito tempo de internação.

Por isso eu conclamo todos principalmente, as mulheres para que me ajudem nessa luta , vamos preservar nossos úteros, pressionar a o Ministério da Saúde para que  A embolização de miomas  tenha cobertura pelo SUS!


 



Hoje: Maria está contando com você!

Maria Abade precisa do seu apoio na petição «Ministério da Saúde: Embolização de Miomas é a preservação do útero mantém o equilíbrio hormonal da mulher!». Junte-se agora a Maria e mais 528 apoiadores.