Acabe agora com a avaliação desatualizada de interpretação de texto no ENEM e vestibulares

Acabe agora com a avaliação desatualizada de interpretação de texto no ENEM e vestibulares

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!
Com 200 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Enzo Kruschewsky criou este abaixo-assinado para pressionar Ministério da educação e

#LerEntendendo

O sistema de avaliação de perguntas de interpretação de texto e de imagens utilizado no Brasil se prova cada vez mais desatualizado com o passar do tempo. A atribuição de uma nota a uma interpretação específica de uma obra, e uma gradação de notas para interpretações que chegam cada vez mais perto da "resposta correta", é um conceito velho, que considera que há apenas uma "interpretação correta" para cada obra. No entanto, isso se prova falso.

Há discussões na comunidade artística atual sobre a legitimidade das interpretações, e a maioria dos artistas concorda que não há interpretação única para nenhuma obra. Críticos discordam dizendo que quando o autor fez determinada arte, ele tinha uma mensagem em mente para passar para a audiência, mas o argumento mais forte se prova ser, cada vez mais, que, claro, o artista pode ter pensado em tocar as pessoas de uma determinada maneira naquele momento, mas a arte toca as pessoas de maneira única e singular, depedendo das experiências vividas por cada um. Uma vez que o artista libera a obra para o mundo, a obra não é mais dele, a obra é do mundo, para consumir e interpretar da maneira que quiser. Sendo assim, algo como "interpretação correta" não existe, e não há como classificar uma resposta como errada.

Além disso, os avaliados são injustiçados por esse sistema de correção, já que não há como prever a "interpretação correta" diante de um texto, e não há como receber treinamento ou estudar como prever essa resposta. Porque, na verdade, essa  resposta não existe. O que esse velho sistema de correção faz é julgar avaliados pela sorte de terem conseguido pensar na resposta considerada correta, dentre as infinitas possibilidades existentes.

Contudo, há a pergunta: então, como corrigir respostas de interpretação de texto? Suas perguntas deveriam ser apenas extinguidas? A resposta é não. Interpretação de texto, e da arte no geral, é uma habilidade vital, e é sim importante que as pessoas aprendam e demonstrem essa capacidade na hora dos exames. O que deve mudar é esse conceito de "interpretação correta". É inaceitável que as respostas dos exercícios de interpretação sejam limitadas por uma resposta no gabarito. Ao invés disso, as respostas devem se tornar argumentativas, com o avaliado analisando o texto ou a imagem, elaborando sua própria tese, e então argumentando o porquê daquela tese estar correta. Se o argumento for forte e fundamentado com base na obra, então a resposta está totalmente correta. E assim, escolas vão ser capazes de ensinar os avaliados, porque, com esse novo sistema, basta ter pensamento crítico, e o pensamento crítico, a incitação de questionamentos, pode ser ensinada. Além disso, essa incitação não serve apenas ao vestibular. É uma habilidade extremamente prática, sendo usada para a tomada de decisões no dia-a-dia e para a formação de opiniões.

Com essa mudança, os sistemas de avaliação talvez mais importantes da vida de um candidato, os sistemas que ditarão a vida daquele candidato, se tornarão mais democráticos e justos.

#LerEntendendo

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!
Com 200 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!