Regulamentar as profissões de shaper e laminador de pranchas de surfe.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


Buscando a preservação da segurança e da saúde ocupacional dos trabalhadores que atuam no processo de fabricação de pranchas de surfe, em função de muitos trabalhadores não utilizarem adequados equipamentos de proteção individual (EPI), durante os processos produtivos e isto se transformou em um sério problema de insalubridade no ambiente de trabalho.

As descargas geradas na produção de pranchas são classificadas como perigosas (classe I) pela NBR 10.004 (ABNT). Possuem alto valor agregado, prazos de decomposição elevados e o risco de malefícios para o organismo é uma realidade em indivíduos sujeitos a intensa exposição, com registros de casos de câncer e enfisemas pulmonares.

Com objetivo de minimizar impactos ambientais e à saúde pública a Associação Brasileira da Indústria e dos Esportes com Prancha - ABIEP, na qualidade de representante da comunidade formada pela indústria, comércio e praticantes de diversas modalidades dos esportes com pranchas criou essa petição online pretendendo demonstrar ao Ministério da Economia e a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho a extrema urgência da exigência do reconhecimento, regulação e fiscalização pelos órgãos competentes das profissões de shaper e laminador de pranchas de surfe, para a prevenção de doenças e demais problemáticas que possam se originar no ambiente de trabalho.

A ABIEP (Associação Brasileira da Indústria dos Esportes com Prancha) defende os interesses da comunidade formada pela indústria, comércio e praticantes de nove modalidades esportivas: surf, skate, windsurf, kitesurf, bodyboard, wakesurf, snowboard, skimboard e stand up paddle.

Nosso principal objetivo é a implantação de um modelo de compliance e boas práticas de governança corporativa em toda a cadeia produtiva do segmento. Através da fiscalização pelos órgãos competentes, buscamos a profissionalização e regulamentação das atividades relacionadas aos esportes de prancha no Brasil.