Abaixo-assinado encerrado
Pressionando Ministério da Cultura e 1 outro/a

TOMBAMENTO DO PÁTIO FERROVIÁRIO DAS CINCO PONTAS E DO CAIS JOSÉ ESTELITA

Por ser uma área portadora de valores históricos, arqueológicos, paisagísticos e ambientais indiscutíveis para a cidade do Recife, o Estado de Pernambuco e para o Brasil. Próxima a 16 Monumentos Nacionais preservados pelo IPHAN, o Pátio Ferroviário das Cinco Pontas é ainda um precioso documento sobre a memória ferroviária de Pernambuco e do Brasil, e, naturalmente, um bem de enorme valor para a história do Recife. O pátio foi implantado sobre zona de aterramento junto ao antigo Aterro dos Afogados, no século XVII por iniciativa dos holandeses para ligar o Forte das Cinco Pontas, Monumento Nacional desde 1938, e o Forte do Príncipe Guilherme (demolido no inicio do século XIX). Essa área aberta compunha um sofisticado sistema defensivo de mar, rios e canais, demarcando também a entrada por terra da região produtora de açúcar. Além disso, ao longo do pátio, sobre o aterro dos Afogados, encontra-se o traçado da primeira linha férrea de Pernambuco, segunda do Brasil para ligar o Recife ao rio São Francisco. A área se destaca também pelo seu valor enquanto paisagem cultural, na sua relação histórica com a bacia do Pina, com o bairro do Recife e com o antigo Porto do Recife.

 Nos últimos anos, o grupo 'Direitos Urbanos | Recife' promoveu diversas ocupações político-culturais no Cais José Estelita, mostrando que parte significativa da população deseja conhecer e resguardar sua história e sua identidade. Em 2014, após uma tentativa de demolição, houve a ocupação permanente e pacífica pelo 'Movimento Ocupe Estelita', em protesto contra um projeto imobiliário que está sendo questionado judicialmente e que tornou o Movimento Ocupe Estelita conhecido nacional e internacionalmente. Milhares de pessoas visitaram o pátio nas semanas seguintes. Após tantos anos fechado, a maioria da população jamais havia andado por aqueles trilhos, vagões e armazéns, em um dos poucos espaços abertos, talvez o único, de onde ainda se vê o pôr-do-sol no Recife e cujo potencial como área pública de uso comum é enorme.

 Já conseguimos avanços significativos com o reconhecimento da área operacional do Patio Ferroviário das Cinco Pontas, como representativo para a memória ferroviária brasileira, mas isso não representa o tombamento. Queremos que o patio ferroviário e o Cais José Estelita sejam tombados, pois eles fazem parte da nossa história, da nossa memória e a da paisagem urbana do Recife.

Povo sem história é povo sem memória e povo sem memória é povo sem alma.

Este abaixo-assinado foi entregue para:
  • Ministério da Cultura
  • Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)


    Movimento Ocupe Estelita e Direitos Urbanos | Recife fez este abaixo-assinado do zero e agora já tem 12.637 apoiadores. Faça você também um abaixo-assinado e mude o que você quiser.




    Hoje: Paulo está contando com você!

    Paulo Paes precisa do seu apoio na petição «Ministério da Cultura: TOMBAMENTO DO PÁTIO FERROVIÁRIO DAS CINCO PONTAS E DO CAIS JOSÉ ESTELITA». Junte-se agora a Paulo e mais 12.636 apoiadores.