Pressione o poder público para tomar providências contra as queimadas em Itajubá-MG!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


O Coletivo Nossa Voz,  por meio de Andressa Daiany, Bruno Prudente, Hernane Rodrigues e Priscila Brandão, representaram junto ao Ministério Público do Estado de Minas Gerais uma denúncia pedindo que o órgão analise a omissão do poder público itajubense diante das queimadas que estão se alastrando por toda a cidade.

Além do requerimento no Ministério Público, enviamos para a Prefeitura Municipal de Itajubá por meio do portal "Fala Cidadão" outros questionamentos e também protocolamos uma denúncia junto à Secretaria de Meio Ambiente do Estado de Minas Gerais.

Esse abaixo-assinado tem por finalidade mobilizar a população, pressionar e cobrar do setor público itajubense as ações necessárias para por um fim nas queimadas que atingem diversos bairros da cidade.

O problema das queimadas no município de Itajubá é de competência do município e do estado de Minas Gerais, por isso, entendemos que ambos devem ser acionados à prestar esclarecimentos e tomar atitudes.

Todos os anos as queimadas ocorrem durante o mesmo período e, aparentemente, nenhuma providência efetiva é tomada para prevenir as queimadas, além de não haver comunicação ampla por parte do poder público para informar a população sobre as ações de combate e prevenção das queimadas.

A maior parte dos incêndios florestais ocorrem por causas humanas, demonstrando um aparente desconhecimento da população quanto às práticas ilegais e perigosas quando se trata de incêndios. Vale ressaltarmos que tais ações são criminosas e necessitam de investigação.

Os danos dessa situação catastrófica são inumeráveis e afetam não só a biodiversidade e os ecossistemas, mas também a qualidade de vida na nossa cidade, prejudicando a saúde da população, em especial, idosos e crianças que não conseguem respirar devido à fumaça. Ou seja, passa pelos direitos ambientais de fauna e flora e culmina em problemas de agravamento da saúde pública em meio a pandemia.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a cidade enfrenta uma onda de seca. Inclusive, foi emitido um alerta para o risco de incêndios florestais e outros efeitos à saúde. A junção da seca com outros fatores, como o aumento do desmatamento, os incêndios causados pela ação humana e a diminuição da fiscalização geraram essa calamidade que presenciamos. 

Já vivemos um momento difícil diante dos impactos da pandemia e as queimadas agravam ainda mais a situação das pessoas infectadas, pois a Covid 19 afeta diretamente as vias respiratórias. A fumaça inalada pode gerar desconforto e doenças respiratórias, além de gerar sintomas que podem ser confundidos com os sintomas da Covid 19, levando as pessoas a procurarem assistência médica expondo a população ao risco de contágio.

Sobre a atuação do Corpo de Bombeiros, o comandante do Pelotão do CB de Itajubá Ten. Marco Antônio de Oliveira Neto, durante uma participação no Programa Conexão Itajubá, informou que de 1 de janeiro a 31 de julho realizaram 121 atendimentos referentes às queimadas em Itajubá e região. Entendemos que é preciso avaliar se o contingente e estrutura seria suficiente para atender todas as demandas.

O plano diretor de Itajubá claramente incentiva o meio ambiente ecologicamente equilibrado e sugere medidas cabíveis em relação às queimadas que estão ocorrendo na cidade.

Não podemos fechar os olhos e precisamos exigir que as autoridades se manifestem sobre os incêndios que DEVASTAM NOSSA CIDADE E REGIÃO, que se importem mais e tomem as devidas providências com urgência para que os incêndios cessem.

Ajude, assinando essa petição para dar visibilidade à esse problema. Onde está o poder público da nossa cidade? Até quando vão ficar em silêncio? ASSINE JÁ!