MANIFESTO DO COMITÊ UNIVERSITÁRIO EM DEFESA DA DEMOCRACIA DO PARÁ

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Nós, docentes, discentes e técnicos(as) das Instituições de Ensino Superior no estado do Pará, abaixo assinados, manifestamos publicamente nosso mais veemente apoio à democracia, frente à ameaça autoritária posta como alternativa no atual processo eleitoral para a Presidência da República.

Em um pleito eleitoral marcado por boatos, notícias falsas e teorias da conspiração disseminados de maneira organizada pelas redes sociais, o candidato presidencial do PSL, Jair Bolsonaro, instiga não somente o machismo, o racismo, a lgbtfobia, os preconceitos regionais e as intolerâncias de toda sorte, mas também se opõe ao projeto democrático iniciado em 1988.

Uma figura que se afirmou na política brasileira louvando a ditadura militar e seus torturadores não consegue esconder sua vocação antidemocrática. Não por menos, sua campanha e seus apoiadores são protagonistas desde atos de ameaça à integridade física de seus adversários a suspeitas irresponsáveis contra a validade dos resultados eleitorais. Tudo isso aliado ao fito de implementar uma política econômica ainda mais antipopular e criadora de desigualdades sociais do que a levada a cabo pelo governo Temer. 

As forças democráticas da sociedade brasileira não assistirão caladas ao avanço do autoritarismo! 

No interior da comunidade universitária, passamos, nos últimos anos, por momentos muito difíceis. Por um lado, o corte de verbas e incentivos à pesquisa e ao ensino superior se tornam obstáculos à produção do conhecimento científico, à inovação técnica e à produção cultural fomentados pelas instituições das quais fazemos parte. Por outro, os excessos de determinados agentes de Estado, em par com movimentos sociais de viés conservador, questionaram a liberdade de cátedra e a autonomia universitária.    

Contra este estado de coisas, manifestamos nosso apoio à candidatura de Fernando Haddad para a Presidência da República, visto que ele é o único, nesse momento, que representa nas urnas a luta pela defesa da democracia e pelo Estado Democrático de Direito.

Vivenciamos outros tempos quando Haddad foi Ministro da Educação. Em sua gestão, a partir de um plano de expansão universitária, o REUNI, foram criadas 18 novas Universidades Federais, sendo duas delas no Pará, além de 173 novos Campi. Além disso, Haddad criou 360 unidades de Institutos Federais de Educação e realizou políticas como o PROUNI. Para ampliar e racionalizar o acesso ao ensino superior, criou o ENEM e o SISU.

Durante sua gestão, a Universidade brasileira, além de mais produtiva, se tornou menos desigual, permitindo a entrada de brasileiros antes excluídos do ensino superior: pobres, egressos da escola pública, afrodescendentes, indígenas.

Haddad, ademais, quando Prefeito de São Paulo, pensou como poucos os desafios urbanos das cidades brasileiras, tais como a questão da mobilidade urbana. Sua atuação foi considerada visionária e o fez ganhar diversos prêmios internacionais como gestor.

Haddad é preparado intelectualmente, sereno e responsável. O candidato que vai conseguir nos tirar do abismo da antipolítica e defender a nossa tão combalida Democracia.

Por isso, conclamamos todos(as) os membros da comunidade universitária no Pará, independentemente de suas orientações políticas, a se juntar à luta pela democracia e pela defesa da Universidade no Brasil, votando Fernando Haddad 13, no dia 28 de outubro!



Hoje: Comitê está contando com você!

Comitê Universitário precisa do seu apoio na petição «MANIFESTO DO COMITÊ UNIVERSITÁRIO EM DEFESA DA DEMOCRACIA DO PARÁ». Junte-se agora a Comitê e mais 368 apoiadores.