Médicos pela Democracia contra o fascismo

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


Manifesto dos Médicos pela Democracia do Ceará contra o fascismo


É vedado ao médico:

Art. 25. Deixar de denunciar prática de tortura ou de procedimentos degradantes, desumanos ou cruéis, praticá-las, bem como ser conivente com quem as realize ou fornecer meios, instrumentos, substâncias ou conhecimentos que as facilitem.

Código de Ética Médica (Resolução CFM 1931/2009


Nós, Médicos e Médicas pela Democracia do Ceará, defendemos a liberdade de escolha, o respeito à dignidade das pessoas e os princípios éticos de proteção da vida, de inviolabilidade física e mental do ser humano, de igualdade no cuidado de cada pessoa, de equidade no acolhimento dos que mais sofrem e de  decisão informada e consciente.

Somos, portanto, por princípio, contra a violência, contra a tortura, contra o preconceito, contra a discriminação dos mais vulneráveis, contra a segregação étnica, cultural e de gênero, pois nossa profissão médica é essencialmente humanitária, ética e solidária.

Por defendermos estes princípios, nós, Médicos e Médicas pela Democracia, não podemos nos omitir diante do atual processo político-eleitoral, pois nossas escolhas podem influenciar as nossas e as vidas de milhares de pessoas. Isto porque existe a possibilidade de eleição de um candidato que defende ideias radicalmente contrárias aos princípios que inspiram o exercício sagrado de nossa profissão médica.

Na nossa visão, este candidato é essencialmente um corrupto, que etimologicamente significa "romper o coração", "cor rompere". Este candidato que "rompe o coração", coração este que simboliza a essência da vida, é Jair Bolsonaro.

Em primeiro lugar, Bolsonaro corrompe a Constituição Brasileira, a qual estabelece que a vida é o bem maior de cada pessoa e deve ser protegida. Bolsonaro não tem nenhum respeito pela vida e defendeu que durante a Ditadura Militar deveriam ter sido mortos uns trinta mil brasileiros, que lutavam pelos direitos humanos, a liberdade e a democracia.

Em segundo lugar, Bolsonaro corrompe a ordem jurídica ao considerar direitos da pessoa humana como previlégios a serem destruídos. São notórias suas posições discriminatórias  contra direitos essenciais de mulheres, índios, negros, quilombolas, população LGBT e outras minorias.

Em terceiro lugar, Bolsonaro é um corrupto moral e ético ao ser leniente com o estupro e defender a tortura, a corrupção do corpo das vítimas e é misógino e desrespeitoso com as mulheres.

Em quarto lugar, Bolsonoro é um corrupto do Estado, pois defende a tortura e o assassinato de pessoas e prisioneiros políticos do Estado, realizados e sob a ordem do Chefe de Estado e seus agentes, ao defender os torturadores como o coronel Ustra e os Generais Presidentes durante a Ditadura Militar, que ordenaram a morte de centenas de brasileiros e brasileiras, conforme documentos da propria Agência de Inteligência Americana - CIA. Finalmente, Bolsonaro é corrupto na sua essência humana, tem o coração rompido, pois é intolerante, preconceituoso, violento, não tem compaixão e solidariedade. É essencialmente um corrupto em seu estado bruto, pois defende a tortura e os torturadores, defende o estupro e as ideias racistas, homofóbicas, machistas e misóginas, que são fundamentalmente ideias fascistas. Não ao fascismo.

Não queremos que este candidato seja o Presidente do Brasil, pois defendemos uma sociedade justa, livre, solidária e de paz.

#ELENÃO

#FASCISMOJAMAIS


Participe você também desse manifesto a favor do Brasil! Assine e compartilhe o link abaixo:

Fortaleza, 30 de setembro de 2018. 

MÉDICOS E MÉDICAS PELA DEMOCRACIA DO CEARÁ

Manoel Fonseca - CRM 2842

Arruda Bastos - CRM 2929

Joao Alexandre Neto - CRM 5813

Elizabeth Carvalho - CRM 2016

Haroldo Celso Cruz - CRM 4234

Ivanovich Barroso Melo - CRM 4943

Lula Moraes - CRM 3580



Hoje: Movimento Médicos pela Democracia do Ceará está contando com você!

Movimento Médicos pela Democracia do Ceará precisa do seu apoio na petição «Médicos pela Democracia contra o fascismo». Junte-se agora a Movimento Médicos pela Democracia do Ceará e mais 128 apoiadores.