Lava Toga - Eu Apoio

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!

Brasil Livre
Brasil Livre assinou este abaixo-assinado

Eu Apoio a Lava Toga

Defendida por parte do Senado para investigar o Judiciário, a chamada CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da "Lava Toga" seria inconstitucional e terminaria arquivada pela própria Corte, disse Gilmar Mendes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

"Se essa CPI fosse instalada, ela não produziria nenhum resultado. Certamente o próprio Supremo mandaria trancá-la", afirmou o ministro.

Gilmar afirmou que os signatários do pedido da CPI sabem da inconstitucionalidade da medida, mas devem avançar com a proposta para "ecoar isso" e "continuar com a vantagem do debate e da repercussão na mídia".

O ministro também falou sobre a Operação Lava Jato (que tem "méritos", mas cometeu "crimes"), abordou o julgamento no STF que pode conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). "Acho que entre outubro e novembro nós julgamos isso", afirmou....

Vamos mostrar pro ministro Gilmar Mendes que o Brasil não é dele e que ele e os demais ministros do STF não estão acima da justiça.

Quem não deve, não teme! Se ele tem consciência de que o judiciário faz o seu papel corretamente, porque ele tem restrições à CPI Lava Toga?

No Brasil não temos um coronel e sim uma Constituição Federal que deve ser respeitada por todos, sem distinção!

Eu confio na Nação Brasileira!

Vídeo de Convocação para manifestação no dia 25 de Setembro de 2019: https://youtu.be/KrQOpwqVilU

A lista dos 25 signatários da lista para aprovar a CPI da Lava Toga:

Alessandro Vieira (Cidadania)
Eduardo Girão (Podemos)
Marcos do Val (Podemos)
Jorge Kajuru (Patriota)
Oriovisto Guimarães (Podemos)
Styvenson Valentim (Podemos)
Plínio Valério (PSDB)
Carlos Viana (PSD)
Juíza Selma Arruda (PSL)
Reguffe (sem partido)
Leila Barros (PSB)
Randolfe Rodrigues (Rede)
Major Olímpio (PSL)
Lasier Martins (Podemos)
Alvaro Dias (Podemos)
Fabiano Contarato (Rede)
Espiridião Amin (PP)
Jarbas Vasconcelos (MDB)
Luis Carlos Heinze (PP)
Soraya Thronicke (PSL)
Rodrigo Cunha (PSDB)
Arolde de Oliveira (PSD)
Flávio Arns (Rede)
Izalci Lucas (PSDB)
Jorginho Mello (PL)