Justiça por Aline! Pena máxima para Cleiton Duda dos Santos.

Justiça por Aline! Pena máxima para Cleiton Duda dos Santos.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 15.000!


Vítima de tentativa de feminicídio, Aline Guimarães foi atingida por mais de 70 facadas por Cleiton Duda dos Santos, que não aceitava o fim do relacionamento entre eles. O crime aconteceu no dia 21 de julho de 2019 em Taubaté, interior de São Paulo.

Aline estava dormindo quando foi surpreendida por Cleiton, que invadiu sua casa pulando um muro e quebrando vidros da janela. Os vizinhos escutaram os barulhos e os pedidos de socorro e, então, acionaram a Polícia Militar. A PM flagrou Cleiton com três facas ainda dentro da casa de Aline e tiveram que negociar por duas horas e meia a rendição para que pudessem socorrer Aline. O autor do crime só se entregou após acreditar que não haveria mais salvação para a vítima.

Aline ficou em estado gravíssimo, teve todos os órgãos vitais atingidos pelas facadas, passou mais de 8 horas em cirurgia de alto risco, ficou três dias em coma e duas semanas internada. Hoje, após um ano, ela ainda faz tratamento para recuperar os movimentos do lado esquerdo do corpo e passa por acompanhamento psicológico. 

Em seu depoimento Cleiton foi frio, não demonstrou arrependimento e alegou não concordar com o fim do namoro segundo o delegado José Antônio de Paiva, que investigou o caso. Segundo a polícia, Cleiton admitiu ter cometido o crime e alegou ciúmes.

Não era a primeira vez que Aline sofria com as agressões de Cleiton, já havia sido registrado Boletim de Ocorrência em outros dois momentos. Em uma ocasião, Aline foi agredida em cárcere privado por duas horas, ficando com várias lesões e hematomas pelo corpo. Além disso, Cleiton tem acusação de agressões contra a mulher com quem se relacionou antes de Aline.

Diariamente, muitas mulheres também são agredidas e assassinadas no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, a cada 4 minutos uma agressão à mulher é registrada em nosso país e, segundo um levantamento do G1, um caso de feminicídio é registrado a cada 7 horas. Por pouco Aline não entrou para esta estatística.

Pedimos justiça por Aline, em nome dela e de todas as mulheres agredidas, violentadas e assassinadas em nosso país.

A Justiça marcou para o dia 17 setembro o júri popular de Cleiton, que vai acontecer no fórum criminal de Taubaté. Pedimos que Cleiton Duda dos Santos seja condenado pelos seus crimes e agravantes com pena máxima

#JustiçaPorAline #NenhumaMulherAMenos