Incêndio em Moria: apelo à evacuação imediata e mudança radical

0 have signed. Let’s get to 200,000!


Juntos, apelamos aos líderes Europeus para agirem agora. O incêndio no campo de refugiados de Moria, na ilha Grega de Lesbos, foi uma catástrofe anunciada. O maior campo de refugiados da Europa ardeu, deixando mais de 12,000 pessoas sem abrigo, no meio de uma pandemia global. As políticas migratórias da Europa que aprisionam pessoas em condições desumanas nas ilhas Gregas, têm de acabar. 

Moria era mais do que um campo sobrelotado e inseguro. Tornou-se num símbolo do tratamento da Europa às pessoas deslocadas. Durante anos, assistimos ao impacto nocivo que as políticas Europeias têm nas vidas das pessoas: condições tremendas dos campos nas ilhas, numerosas mortes no mar, violência e retornos forçados nas fronteiras da Europa. 

A União Europeia encontra-se num ponto de viragem crítico, ao apresentar em breve um “novo começo” à migração (na forma de um novo Pacto de Migração e Asilo). O mundo assistiu ao incêndio em Moria: os líderes Europeus e a Comissão Europeia necessitam de perceber que basta. Aqueles que têm poder para tomar decisões nos próximos dias, semanas e meses têm uma responsabilidade única. 

Juntem-se a nós no apelo aos líderes Europeus e à Comissão Europeia para:

  • Evacuar imediatamente todas as pessoas que tiveram de fugir do campo de Moria. Direitos humanos básicos como o acesso a habitação, alimentação, instalações sanitárias e cuidados médicos não podem ser garantidos em Lesbos ou nas restantes ilhas Gregas. É necessário descongestionar urgentemente as ilhas e focar no processo de recolocação na Europa. 
  • Renunciar qualquer futuro plano para a migração que aprisione novamente, as pessoas, em condições desumanas nos campos das ilhas (ou instalações nas fronteiras), à espera de uma decisão relativa ao processo de asilo. A política de condicionamento do movimento dos requerentes de asilo para a Grécia continental tem de acabar.
  • Implementar políticas migratórias que garantam a proteção, ao invés de exclusão. Isto requer maior solidariedade e responsabilidade partilhada entre os países Europeus, e colocar um termo aos abusos sistemáticos aos direitos humanos nas fronteiras. 

A necessidade de ação nunca foi tão urgente.

IMPORTANT NOTE: Please see the English version of this petition for the list with organisations, movements and MEPs that co-signed. This translation does not list the.