Hospital de Campanha de Combate a COVID-19 na Região do Baixo Tocantins no Pará

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


PELA INSTALAÇÃO URGENTE DE UM HOSPITAL DE CAMPANHA EM CAMETÁ PARA ATENDER PACIENTES DO CORONAVÍRUS NA REGIÃO DO BAIXO TOCANTINS.

O crescimento dos casos do novo coronavírus pelas cidades do Pará é preocupante pela falta de infraestrutura hospitalar para atender os pacientes. No Baixo Tocantins não é diferente. A região, formada pelos municípios de Baião, Mocajuba, Oeiras do Pará, Limoeiro do Ajuru, Cametá e Igarapé-Miri, possui mais de 400.000 habitantes. É uma região pobre onde mais de 50% dos seus moradores vive com rendimentos mensais de até meio salário mínimo.

A maioria da população está em zonas rurais, distante das cidades, onde a locomoção já é difícil, imagine-se para grandes regiões metropolitanas, como Belém, para onde o Governo do Estado recomenda o deslocamento para o atendimento.

E já é notório que com o avanço dos casos de contaminação a rede hospitalar da capital já está em colapso, não dando conta de atender os pacientes da Região Metropolitana.

As cidades do Baixo Tocantins não possuem infraestrutura de saúde adequada para o atendimento de urgência e emergência e leitos suficientes para garantir a saúde pública no contexto de pandemia, como Unidades de Tratamento Intensivo. 

Neste sentido, apelamos para a criação urgente de um Hospital de Campanha com 60 leitos no Baixo Tocantins – indicando-se a cidade de Cametá –, com a estrutura necessária e equipe técnica especializada, de modo que possa funcionar como espaço para atendimento de casos leves e moderados da região, ficando para os hospitais regionais o atendimento de casos graves.

Reiteramos, o Baixo Tocantins precisa de ajuda urgente diante do crescimento dos casos da doença na região, considerando a pequena rede hospitalar.