Grajaú pede Socorro a Light está acabando com nosso bairro voltamos às décadas de 40-50.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


A AMGRA expediu o Ofício AMGRA Nº.: 19-010, sobre o assunto a baixo, com conteúdo como segue:

Assunto: Diversos problemas e reclamações atinentes à Concessionária Light.

Ilmo. Sr. Fernando Carlos Cancella

Presidente do Conselho de Consumidores da Light

Avenida Marechal Floriano, 168 - Bl.5 - 4º andar, Centro – Rio de Janeiro – CEP: 20.080-002

mail: conselhodeconsumidores@light.com.br

Ilmo. Sr. Ouvidor

Av. Marechal Floriano, 168 - Bloco 4 - 2° andar, Centro – Rio de Janeiro – CEP: 20.080-002

Protocolo Geral, no mesmo endereço, no andar térreo

E-mail: ouvidoria@light.com.br

Ilmo. Gestor ou Ouvidor de Regulação

Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL

SGAN 603, térreo

CEP: 70830-110

Brasília - DF

Manoel ou com a Perla no ramal (61) 2192-8660

ou e-mail: protocologeral@aneel.gov.br.

Exmo. Srs.

Cumprimentando-os cordialmente, a AMGRA – Associação de Moradores do Grajaú, neste ato representada por sua Presidente Sra. Nice Santos de Carvalho, assistida pelo 1° Secretário Sr. Fernando José da Silva, vem pelo presente encaminhar solicitação relativa a nosso bairro.

Diversas têm sido as reclamações de moradores sobre a Concessionária Light, tais como:

1.      Interrupções constantes de fornecimento, mesmo quando não há nenhum fator climáticos envolvido;

2.      Prazos de até 15 (quinze) dias para meras respostas padrão.

3.      Sucessivas piscadas de energia, antes ou após as faltas de energia, estes eventos são sabidamente prejudiciais aos equipamentos eletrônicos e eletroeletrônicos e danosos na pior forma, pois o dano efetivo, pode e geralmente, somente se manifesta dias depois, dificultando ou impedindo o estabelecimento do nexo causal e assim exonerando na maioria dos casos a Light de indenizar o prejuízo do Consumidor;

4.      Os problemas, principalmente de interrupção geram chamados que demoram cada vez mais para ser atendidos, geralmente sem previsão ou com previsões superiores a 5 horas, mesmo em dias normais, sem intempéries, sem contar a demora no atendimento telefônico que além de gerar protocolos que depois são substituídos por outros e por vezes somem ou não registram realmente o que o cliente reportou;

5.      O uso de sistema automático de abertura de reclamação que ao invés de ser efetivamente atendidas são mais de 5 a 8 horas depois de abertas somente verificadas via telefônica, perguntando se o problema foi resolvido (??!!);

6.      Volumosas reclamações de não comparecimento de leiturista, provocando ameaças e efetivação de desligamentos após três não marcações seguidas, mesmo sendo oriundas de faltas, adicionado às dificuldades impingidas por mudanças, aprovadas pela ANEEL, como não mais aceitação de informação telefônica da leitura, constante troca de funcionário, contas entregues abertas somente com uma etiqueta adesiva que nada preserva do direito de privacidade do Consumidor;

7.      Falta de manutenção preventiva, péssimo estado geral ao mero exame visual de muitos equipamentos do bairro;

8.      Demora e falta de programação de poda em BT e AT;

9.      Péssimos serviços de poda causando desequilíbrio das árvores e por vezes a queda das mesmas como consequência;

10.  Dificuldades reportadas pela COMLURB para marcar podas com a Light quando necessário que esta realize serviços para desligar energia, pior quando agendado ou combinado, muitas vezes a Light não comparece ou não espera para a solução de problemas como remoção de carros estacionados que não foram retirados;

11.  Não embutimento das fiações de BT;

12.  Equipes não são mais locais ou regionais, atendendo em todo e qualquer lugar da Cidade o que dificulta o conhecimento das redes o que fica visível pela quantidade de tempo que as equipes têm que circular e procurar visualmente os problemas por não conhecer e não estar de posse dos diagramas de rede;

13.  Leituras de medição sem sentido, valores astronômicos, medias sem sentido matemático, falhas e erros de medição causando que o cliente tenha que pagar alíquotas muito mais caras;

14. Cortes de energia, posteriormente prometendo religar em 24h e demorando até 72h, mesmo em urgência. Cortes realizados sem aviso prévio, sem correspondência ou SMS, sem ninguém em casa, colocando propositadamente pessoas em risco, pois não sabem as necessidades dentro daquele imóvel;

15.  Excesso e plena desordem nos cabeamentos dos postes, seus cabos e dos terceiros que usam sob aluguel ou permissão de qualquer espécie seus postes e

16.  Falha em analisar e promover ações corretivas com foco nas repetições de defeitos na rede aérea de distribuição.

Isso posto apreciaríamos nos reunir, primeiramente com representante do Conselho de Consumidores da Light e da Ouvidoria da Light e posteriormente com responsáveis dos setores com os quais possamos tratar dos assuntos supracitados, juntamente com a Diretoria do Conselho de Consumidores da Light e da Ouvidoria.

Certos de sua atenção e urgentes providências, nos colocamos a seu dispor para dirimir eventuais dúvidas, renovando os votos de estima e consideração e desde já antecipando nossos agradecimentos.

Atenciosamente,

Nice dos Santos Carvalho                         Fernando J. Silva

Presidente AMGRA                                    1° Secretário