Pressione o Governo (MG/ES) a processar a Samarco para receber 15 Bilhões - Caso Mariana

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


Este abaixo assinado tem o objetivo de mostrar à população a oportunidade que os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo tem de salvar a Bacia do Rio Doce.

O Poder Públicos dos Estados de MG e ES não querem "prejudicar" as mineradoras que fomentam as economias destes Estados.

Com sua assinatura VAMOS MOSTRAR O QUE A POPULAÇÃO QUER!! IMPUNIDADE NUNCA MAIS!!!

No dia 5 de novembro de 2015, a Barragem de Fundão, da mineradora Samarco, controlada pelas empresas Vale e BHP Billiton Brasil, se rompeu e derramou 48,3 milhões de metros cúbicos de lama de rejeitos no meio ambiente. Esta lama percorreu cerca de 650 km entre Mariana/MG, até a foz do Rio Doce em Linhares/ES, espalhando-se por várias comunidades ao norte e ao sul da foz, atingindo inclusive áreas de alto-mar, até a Bahia. Matou 19 pessoas e provocou um aborto forçado. Destes, ainda há um corpo desaparecido de um trabalhador direto da Samarco.

Mais de 3 anos se passaram do maior crime ambiental do Brasil, que devastou não só Mariana mas os 650 km do Rio Doce e suas margens, muitas cidades, milhares de famílias, centenas de empresas e até hoje não há uma resposta real da Justiça Brasileira e sem punição efetiva da Samarco. As vítimas estão à mercê de infinitas disputas judiciais, e a Fundação Renova criada para auxiliar esta reparação, amplia cada dia mais a dificuldade das vítimas em receber a adequada reparação.

Até o momento as casas dos atingidos não foram reconstruídas, os danos causados às empresas afetadas não foram reparados, além de milhares de atingidos que não são reconhecidos, muitas cidades, regiões e empresas também não o são.

Os danos ambientais, morais e materiais de toda esta região são inequívocos, e por este motivo, diante da falta de resposta ágil do Judiciário Brasileiro para este crime contra a humanidade (segundo a Unesco), o escritório de advocacia mais especializado no mundo em questões ambientais, decidiu propor em 2018 uma Class Action na Inglaterra para fins de responsabilizar a empresa que é responsável pela BHP Billiton Brasil, a BHP Billiton PLC pelo crime ocorrido no Brasil.

A BHP Billiton PLC é a maior mineradora do mundo e deve ser responsabilizada pelas atitudes e decisões das empresas que possui no mundo. Por este motivo esta Class Action tem hoje entre pessoas físicas, jurídicas, municípios, entidades de classe, arquidioceses e aldeia indígena 240 mil autores.

Contudo, os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo com a fundamentação que o Judiciário Brasileiro não pode ser desprivilegiado, estão perdendo a oportunidade de ver seus tributos cessantes, danos ambientais, materiais atuais e futuros serem ressarcidos de forma célere.

VAMOS MOSTRAR E DECLARAR ao Poder Público que a população quer um posicionamento e a propositura da Ação Judicial na Inglaterra. Não para se beneficiar aqui e na Inglaterra, mas para antecipar o recebimento do que é devido e receber no Brasil apenas o que deve ser pago aqui.

 



Hoje: Silas está contando com você!

Silas Matheus precisa do seu apoio na petição «Governo do Estado de Minas Gerais : Pressione o Governo (MG/ES) a processar a Samarco para receber 15 Bilhões - Caso Mariana». Junte-se agora a Silas e mais 190 apoiadores.