Anel viário em Aragarças - Exército - alteração da rodovia GO 194 no perímetro urbano.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Considerando a construção, já em fase adiantada do Contorno Viário na região de Aragarças, Pontal do Araguaia e Barra do Garças, cujas obras no lado goiano dependem apenas da emissão de estudos e consequente relatório de impacto ambiental por parte do órgão estadual de meio ambiente;

Considerando que as 3 cidades citadas encontram-se conurbadas e que as desigualdades relacionadas aos aspectos de renda e desenvolvimento humano, em prejuízo de Aragarças, são expressivas, e que, na sua maior parte, são decorrentes de tratamento fiscal diferenciado do lado mato-grossense, associadas aos grandes investimentos agropecuários favorecidos pelos incentivos fiscais do Fundo de Investimentos da Amazônia – FINAM, ainda em vigor;

Considerando que o estado de adiantamento das obras do lado mato-grossense se deve, em grande parte, a forte mobilização dos segmentos representativos da comunidade empresarial, política e veículos midiáticos, esforços estes praticamente inexistentes em Aragarças;

Considerando que as duas cidades mato-grossenses, Pontal do Araguaia e Barra do Garças, há muito tempo vem se estruturando para proporcionar a seus moradores e potenciais investidores a exploração comercial das vias e áreas próximas a citada obra;

Considerando que a citada rodovia, ainda não asfaltada, liga as cidades de Aragarças a Baliza e que esta atravessa, no percurso até o futuro entroncamento, um total de 4,3 km; e finalmente

Considerando que o asfaltamento do trecho existente dentro do perímetro da área de instrução do 58º Batalhão de Infantaria Motorizada – 58º BI Mtz, não proporcionará à população de Aragarças quase nenhum benefício, dado que restarão inviabilizadas a exploração econômica, filantrópica ou institucional nas laterais da rodovia.

Sugere a mudança do traçado da Rodovia GO 194, aproveitando a rota histórica utilizada pelos pioneiros que ligava Aragarças aos garimpos e à cidade Baliza, haja vista que a população de Aragarças e o próprio Exército Brasileiro seriam beneficiados da seguinte forma:

Encurtamento da distância ao futuro entroncamento de 4,3 km para 3,1km, (vez que partirá da Base Velha, utilizando a rota histórica dos garimpos) importando em redução de custos na implantação da pavimentação, valorização e viabilização imobiliária desse bairro de pouco fluxo de pessoas, e posterior redução de tempo aos usuários da nova via.

Possibilidade de uso exclusivo, pelo 58º BI MTz, de sua área de instrução porquanto não haveria mais o tráfego de pessoas estranhas à função militar naquele trecho, redundando em menores riscos de acidentes à população civil em consequência de operações e exercícios militares próprios às atividades de preparo e emprego da tropa.

Facilidade de acesso às propriedades rurais com a consequente viabilização comercial e imobiliária de estabelecimentos turísticos e de lazer nas proximidades do Contorno de Aragarças, com melhora significativa na oferta de emprego e renda à comunidade aragarcense.