Corrigir defasagem base de calculo do imposto de renda congelado desde Abril 2015

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Mesmo com o processo de queda da inflação, a defasagem da tabela de incidência do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) atingiu 88,4% desde 1996, segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional). Todo início de ano o sindicato retoma a pressão para que o governo envie ao Congresso Nacional proposta de correção da tabela pela inflação passada. Em 2016 e 2017, a tabela NÃO foi corrigida.  Sem a correção da tabela os contribuintes pagam mais imposto. Em dezembro do ano passado, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, acenou com a possibilidade de correção da tabela mas não o fez.O governo achata a renda do trabalhador. Obriga-o a pagar mais imposto.De 1996 até hoje, a tabela foi corrigida em 109,63% enquanto a inflação acumulada no período foi de 294,93%, diz estudo do Sindifisco.Se a faixa de isenção atual vale para quem ganha até R$ 1.903,98, corrigida, subiria para R$ 3.556,56

 



Hoje: Mauro está contando com você!

Mauro Pasquali precisa do seu apoio na petição «Governo : Corrigir defasagem base de calculo do imposto de renda congelado desde Abril 2015». Junte-se agora a Mauro e mais 6 apoiadores.