População contra o sucateamento e a privatização da Cedae

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


A companhia estadual de águas e esgotos do Rio de Janeiro (Cedae) está sendo sucateada para agradar o 'mercado' e atrair companhias privadas do setor, o modelo de gestão atual do senhor presidente da Cedae, Hélio Cabral, condiz com o 'enxugamento da máquina pública' que está sendo feito no alto escalão do governo federal, Hélio também foi responsável pela demissão de parte do corpo técnico da companhia que tinha como função primordial garantir a qualidade da água.

Hélio é adepto da gestão privada e segundo o jornal O Globo, é réu no caso da barragem da Samarco em Mariana (MG) por supostamente saber dos riscos e vazamentos e não ter tomado providências.

Há duas semanas a água que está sendo recebida pelos moradores da baixada fluminense e adjacências possui um conteúdo desconhecido em sua composição que está adulterando suas propriedades organolépticas, ou seja, a água desenvolve cor, cheiro e gosto. 

Solicitamos ao governador Wilson Witzel que cumpra com sua palavra e não privatize a companhia e que o governador se lembre de que o papel de uma companhia estatal é o de garantir o bem-estar social e não o lucro de burocratas, solicitamos também a demissão do senhor Hélio Cabral.