Manifesto contrário a abertura de leitos a outros estados da população do ES.

Manifesto contrário a abertura de leitos a outros estados da população do ES.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!
Com 100 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Deputado Capitão Assumção criou este abaixo-assinado para pressionar GOVERNADOR RENATO CASAGRANDE

De acordo com as publicações realizadas pela imprensa, fora constatado pela população capixaba, bem como as denúncias recebidas em meu gabinete (Deputado Capitão Assumção), informações de que o Governador José Renato Casagrande, por um contato telefônico entre as duas secretarias dos estados, supostamente, havia oferecido leitos ao Estado de Mato Grosso do Sul.

Para confirmação deste fato, o Secretário de Saúde do Estado supramencionado, Sr. Geraldo Resende, por meio de live, no dia 02 de junho de 2021, anunciou que o Espírito Santo havia se disponibilizado para receber pacientes infectados com a Covid-19, da Região Centro-Oeste do país.

Ocorre que o Espírito Santo ainda está se recuperando de um momento muito crítico na saúde, seja privado ou público, após o recebimento dos pacientes com Covid-19 dos estados do Amazonas e Santa Catarina, no início deste ano. A população capixaba sofreu e vem sofrendo as consequências dos altíssimos números de casos no estado e, desde então, vem buscando a recuperação e uma estabilização do número de pacientes internados em UTI’s para o tratamento da Covid-19.

Nesta mesma linha, vale mencionar e parabenizar também o empenho dos médicos e dos demais profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate ao Covid-19 em atender com respeito, competência e qualidade, mesmo pressionados por demanda excessiva, deficientes condições de trabalho e atendimento ao cidadão, falta de insumos, em meio ao colapso dos hospitais, neste período tão exaustivo para a categoria, mas continuam, ainda assim, lutando em favor da VIDA e respeitando os direitos do Paciente, mesmo que expostos.

De acordo com as pesquisas realizadas pelos jornais, depois de um ano de pandemia, oito em cada dez (80,2%) sentem impactos negativos na saúde física e mental, sendo que 69,9% não se sentem preparados para cuidar de pacientes. A doença é imprevisível, a falta de treinamento e de recursos, o medo de contrair e de transmitir a Covid-19, tem feito parte da rotina dos profissionais que lideram a linha de frente, pois, agora, são mais numerosos e, muitas vezes, os casos possuem maior gravidade.

Infelizmente, está havendo equívoco por parte do Poder Executivo Estadual, isto é, estão buscando posicionamentos políticos e esquecendo que os hospitais localizados no Espírito Santo não trabalham com máquinas e, sim, com seres humanos que se dispõem todos os dias, deixando suas famílias para lutar pela VIDA do paciente.

Outro ponto também é o comércio capixaba que tem enfrentado grandes desafios tentando sobreviver diante de várias medidas restritivas que foram impostas em virtude de novas variantes que chegaram ao Estado, o que tem afetado, diretamente, a vida financeira de muitas famílias capixabas que dependem do comércio para o seu sustento.

Nesse sentido, entende-se que não adianta o Governo Estadual atuar com medidas severas de restrição ao cidadão se, em contrapartida, o estado deseja abrir as portas para outros pacientes com novas variantes.

Por fim, a população capixaba é contra este ato de abertura de leitos, visto que é notório que esta iniciativa influenciará para um novo aumento de casos de Covid-19 dentro do nosso estado, considerando a situação emergente que ainda enfrentamos, os impactos causados na economia capixaba, sem contar com o esgotamento que os profissionais que atuam de forma direta no combate à doença estão vivendo, está claro que o Estado do Espírito Santo não se encontra em momento de abrir as portas e, muito menos, está preparado para receber mais pacientes vindos de outra região.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!
Com 100 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!