Repúdio à indicação do vereador Edvaldo Bertipaglia

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


Vimos por meio deste, manifestar nosso repúdio à tratativa direcionada aos servidores públicos municipais de Indaiatuba nesse período de enfrentamento da crise gerada pelo COVID19 em nosso município. É fato que o mundo todo passa por um momento de desafios nas áreas da saúde e economia, que todos os setores estão buscando estratégias para enfrentar essa crise com o menor impacto possível, porém publicar ou repostar que os funcionários públicos “não fizeram nenhum esforço para ajudar” demonstra grande desrespeito ao trabalho de milhares de servidores que deixam suas casas para atuar a serviço da população, assim como o senhor quando ocupa sua posição junto à Câmara Municipal.
As normas e leis que regem o serviço público municipal, estadual e federal respeitam o previsto na Constituição Federal e não dependem de nossas decisões ou opiniões. Por isso, sendo o senhor uma figura pública, postar ou repostar afirmações que sugiram quaisquer benefícios para os servidores públicos em detrimento aos demais munícipes, incita a sociedade civil a uma postura de repúdio e revolta contra essa categoria de profissionais que, para ocupar seus cargos, cumpriram e cumprem todos critérios previstos na legislação vigente, buscando formação em serviço e em níveis superiores àqueles exigidos no edital do concurso que possibilitou sua contratação. Entendemos que se trata de um momento de crise mundial, porém nos vimos atacados publicamente, atribuindo àqueles que por formação, mérito e tempo de serviço, recebem vencimentos acima de um determinado teto, a imagem de usurpadores dos cofres públicos.

O presente documento não tem a intenção de discutir a adequação ou não da indicação apresentada pelo vereador, uma vez que entendemos que tal medida apenas se justificaria mediante a constatação da indisponibilidade financeira da administração pública em arcar com suas responsabilidades fiscais, mas sim a forma com a qual o serviço público foi citado.
Abaixo, assinamos.