REDUÇÃO DOS JUROS EXTORSIVOS DOS CARTÕES DE CRÉDITO .

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Reportagem publicada pelo jornal norte-americano “The New York Times”,  informou que os juros praticados em algumas linhas de crédito no Brasil “fariam um agiota americano sentir vergonha”, citando os cartões de crédito.

 

                A taxa média do cartão de crédito encerrou 2017 a 334,6% ao ano - queda de 163,1 pontos percentuais em relação ao registrado em 2016. No primeiro trimestre do ano passado, entraram em vigor as novas regras para essa modalidade - a mais cara para os consumidores, que limitaram o uso prolongado do crédito rotativo e forçaram uma queda nos juros. Isto aconteceu tanto no uso regular do cartão (quando o cliente paga só 15% da fatura), quanto no uso não regular (não quita nem esse percentual). Por outro lado, a taxa cobrada no parcelamento na divida do cartão - alternativa oferecida pelo setor para regularizar a situação do cliente - os juros subiram 15,4 pp, para 169,2% ao ano, permanecendo ainda em patamar elevado.

                As altas taxas dos encargos contratuais cobradas pelas administradoras de cartões de crédito, são  extorsivas, o que acaba sendo essa modalidade de crédito a maior causa de endividamento dos brasileiros.
                E não  venha alegar , que é pela falta de educação financeira do brasileiro, não, não o é, é sim pela forma de cobrança capitalizada dos juros,pela  falta de transparência, do que está sendo efetivamente cobrado no saldo devedor final, o que acaba gerando aumento astronômico do suposto saldo devedor, e a dívida , acaba se transformando em uma ¨bola de neve¨se tornando impagavél.



Hoje: Associação Nacional Dos Usuários de Cartões de Crédito e Serviços está contando com você!

Associação Nacional Dos Usuários de Cartões de Crédito e Serviços precisa do seu apoio na petição «Fernando Chacon: REDUÇAO DOS JUROS EXTORSIVOS DOS CARTÕES DE CRÉDITO E DEMAIS FINANCIAMENTOS BANCÁRIOS.». Junte-se agora a Associação Nacional Dos Usuários de Cartões de Crédito e Serviços e mais 8 apoiadores.