Faltam os remédios de crianças com síndrome de Bartter no Hospital das Clínicas!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


Desde os 2 meses de vida, minha sobrinha Isabella Alves faz tratamento no Instituto da Crianças do Hospital das Clínicas de SP para Síndrome de Bartter, uma doença rara que afeta os rins e provoca a perda de potássio, sódio e cloro pela urina. 

O tratamento é complexo e normalmente é realizado por meio da reposição de potássio. A Isabella já ficou muitas vezes internada, mas, graças a Deus e ao eficiente tratamento liderado pela equipe de nefrologia, está muito saudável.

O tratamento é para toda vida não há cura até o presente momento. Ele consiste na suplementação diária, em média, de: cloreto de potássio, magnésio, sódio, ranitidina, Espironolactona e Indometacina. Porém, esses dois últimos remédios não são fornecidos pelo poder público há um bom tempo, e o custo deles é de 45 reais mensais.

Os três minerais citados e todos os comprimidos devem ser ingeridos DIARIAMENTE em quantidades específicas. Caso contrário, os níveis deles diminuem no organismo, causando graves danos à saúde, levando a uma séria complicação e até à internação em UTI, sendo necessário reposição intravenosa, por sonda gástrica ou até o pior!

Ainda que as famílias e a comunidade se mobilizem, é um tratamento caro e é impossível de manter todos os dias sem ajuda - todos os componentes saem por cerca de 150 reais POR DIA! Hospital das Clínicas de SP, Governo de SP, Secretário da Saúde de SP, nenhuma criança que faz esse tratamento pode ficar sem esses medicamentos um só dia, por isso peço que tomem alguma providência imediatamente!



Hoje: Michele está contando com você!

Michele Silva Firmo precisa do seu apoio na petição «Faltam os remédios de crianças com síndrome de Bartter em tratamento no Hospital das Clínicas! Minha sobrinha precisa URGENTE». Junte-se agora a Michele e mais 2.251 apoiadores.