Bacharelado em Obstetrícia no Goiás #ObstetrizesJa

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


O curso para Obstetriz existiu no Brasil até a década de 70, e era de responsabilidade das escolas de enfermagem da época. Mas com o avanço das intervenções cirúrgicas e a extinção das escolas o curso foi suspenso.
O bacharelado em obstetrícia ressurgiu em 2005 na USP e desde 2013 já é reconhecido como profissão pelo COFEN.
A demanda por profissionais está crescendo e a maior procura ainda é nos serviços privados de saúde, mas com o crescimento de programas lançados pelo Governo Federal, como a Rede Cegonha, aumenta também a procura por profissionais para a rede pública.
O Obstetriz está apto para realizar pré-natal, assistir ao parto normal, auxiliar cesarianas, acompanhar no pós-parto dando orientações sobre amamentação e outros cuidados com o recém-nascido, dar apoio psicológico a parturiente e sua família e realizar programas com os temas saúde da mulher e direitos sexuais e reprodutivos. Ou seja, é um profissional altamente preparado para atender ao novo movimento pelo parto natural, sem intervenções desnecessárias e com o foco no protagonismo feminino.

Essa petição tem como objetivo sensibilizar as autoridades e solicitar que o curso se espalhe pelas universidades, sejam elas públicas ou privadas para fortalecer a mudança no cenário obstétrico do país, em especial no estado do Goiás.



Hoje: Endyel está contando com você!

Endyel Faria precisa do seu apoio na petição «Faculdades e Universidades: Bacharelado em Obstetrícia no Goiás #ObstetrizesJa». Junte-se agora a Endyel e mais 814 apoiadores.