Ministro Dr Sérgio Moro, TJSP DEVOLVAM ISABELA Á SUA MÃE. MÃE PRIVADA DE CONVIVÊNCIA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Isabela, crônica pulmonar, ex dependente do uso de oxigênio. Teve suas ordens médicas descumpridas por seu pai na presença do Conselho Tutelar. Tal descumprimento a levaram a piora gastro-pulmonar e sofrimento mediante a necessidade de internação. Isabela apresentava pioras durante e após visitas paterna. Por três vezes as visitas paternas passaram a serem assistidas. Após as denuncias feita pela mãe, o pai é mencionado em 6 crimes pelo Ministério Publico. Tais crimes nunca foram apurados apesar das provas estarem anexadas ao Relatório do Ministério Público. Isabela posteriormente começou a apresentar hematomas, inclusive no olho. Mãe confiou no Estado e novamente denunciou. Cumpriu seu dever de mãe e de cidadã brasileira. Há 1 ano sua mãe perdeu a guarda para este pai, de origem francesa que não responde por seus atos no Brasil. Isabela está privada da convivência, amor e proteção materna pelo Tribunal de Justiça de São Paulo através do uso indevido da Lei da Alienação Parental, como senão houvesse motivos para tais denuncias. Pedimos as autoridades respectivas dos Três Poderes que o Estatuto da criança e do Adolescente, assim como o Art 227 da Constituição Federal e o tratado da Convénção do Belém do Pará sejam respeitos e que Isabela retorne para sua mãe, quem a criou e foi considerada em juízo por um dos melhores pneumologistas da América do Sul como a razão de Isabela ter sobrevivido. Tal situação já fora encaminhada pelo Gabinete do Presidente da República Exmo Sr Jair Bolsonaro ao Ministério da Mulher, da Infância e dos Direitos Humanos no mês de Janeiro/2019 e devido a urgência solicitamos a atenção dos senhores. Atualmente Isabela corre o risco de ser levada para a França, caso o pai solicite e a juíza permita. Magistrada atua de forma alienante e não permitiu a Escuta Protegida á Isabela. .Pedimos socorro também a sociedade, que nos ajudem com assinaturas para que Isabela não seja vítima da omissão do Estado e de nossa sociedade. Obrigado a todos!

Foto da Página tirada em Julho de 2017 antes da inversão da guarda. Magistrada não considerou grave o hematoma nem tampouco a piora pulmonar. 

Maiores informações na Pagina Salvem Isabela/Facebook.