ECA-ADOÇAO- CRIANÇAS PEDEM SOCORRO!!!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


O Sistema de adoção no Brasil precisa ser revisto. 

Crianças chegam aos abrigos e lá permanecem por alguns anos, passam a infância, chegam à adolescência, aguardando serem acolhidas por uma familia, dia que nunca chega. 

O processo atual é demorado, o contigente de crianças é expressivo e aumenta a cada dia. Assim, com a passagem dos anos, que é rápido, a chance de serem adotadas é reduzida a zero, porque a maioria dos adotantes pretendem crianças até três anos de idade, por ser mais fácil a adaptação. FATOR IMPORTANTE. importante.

Só para se ter uma idéia, a notícia que veicula no site do CNJ, diz o seguinte:

“Nesta sexta-feira (25/5), Dia Nacional da Adoção, há 8,7 mil crianças e adolescentes e 43,6 mil pretendentes estão cadastrados no CNA, coordenado pela Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça desde 2008.”

Ora, o sistema precisa ser revisto. Muitas crianças estão sofrendo. Participo de um grupo de Adoção e venho colhendo informações, quanto a angústia das pessoas com a demora do processo, quanto a alegria e a transformação das criancas quando encontram um lar, carinho e amor. É a dignidade resgatada. É a oportunidade de ser feliz, de sentir seguros no seio de uma familia.

Há incentivo à adoção tardia, mas o problema não se resolve com esta medida. A medida é acelerar o processo de adoção, dentro da segurança necessária, enquanto pequenos, pois facilita a adaptaçao de ambos os lados e as sequelas do abandono menos enraizadas, que facilita a recuperação.

Tenho lido matérias sobre os Abrigos e urge uma fiscalizaçao em todos, constante.

Vejam este fragmento de materia, extraida do site Observatorio do 3o., Setor, escrita por Caio Leoncini: 

Em todo o Brasil, 47 mil crianças e adolescentes vivem em abrigos, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Deste total, 13.418 estão no estado de São Paulo; 4.968, em Minas; e 4.866, no Rio Grande do Sul.

Outro dado que chama a atenção é que somente 8.420 crianças e adolescentes estão no Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Ou seja, apenas 17,8% do total estão legalmente aptos a encontrar uma nova família.

Também, URGE solução para a questão de recém-nascidos, bebês, que são abandonados em matagais e lixeiras. Muitos foram encontrados em situações de extremo perigo e risco de vida.

SOLUÇOES POSSIVEIS:

1- CRIACAO DE UMA VARA ESPECIALIZADA SOMENTE PARA PROCESSOS DE ADOÇAO;

2-ALTERAR O ECA, para que o princípio constitucional do melhor interesse da crianca tenha prevalência sobre os demais interessees. Exemplo:

a-  deixar de buscar a todo custo que a crianca seja adotada pelos seus parentes, culto ao biologismo de forma insistente;

b) Adoçoes internacionais, de Paises membros da Convençao de Haya, os adotantes sejam equiparados aos brasileiros;

c) Respeitar o direito da doadora, se preferir entregar para adocao a uma familia de sua confianca, sob os critèrios da lei, resguardar sempre a seguranca da crianca;

E, quanto ao abandono de bebês em locais perigosos, criar nas Maternidades Públicas, Postos de Recepçao, na forma que a lei estabelecer.  

Enfim, instalar uma comissao para estudar esse assunto, que é URGENTE E PRIORITARIO. 

CRIANCAS PEDEM SOCORRO!

LEVANTEM ESTA BANDEIRA COMIGO! 

AVANTE BRASIL!!!!