Contra aumento do salário dos Ministros do STF em 16,38%. Congresso, barre a medida!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500.000!


Em meio a uma crise econômica e de empregos no Brasil, o STF aprovou reajuste de seus salários em 16,38% e isso vai provocar aumentos diretos em todos os poderes judiciários e legislativos no país criando despesa de mais de 12 bilhões ano quem vem. Enquanto isso, o governo federal corta bolsas de pesquisa, corta reajustes de todos os servidores em nome do controle do deficit público. Somos contra e queremos apoio nesta petição.  

Há pouco, os ministros do Supremo Tribunal Federal aprovaram a inclusão de um reajuste de 16,38% nos próprios salários na proposta de Orçamento para o próximo ano. Agora está nas mãos do Congresso Nacional aprovar o reajuste por meio de um projeto de lei, que, posteriormente, precisaria ser sancionado ou vetado pelo presidente da República.

Os ministros do STF ganham atualmente 33,7 mil reais, além dos inúmeros privilégios, como o auxílio-moradia. Caso o reajuste seja aprovado, o salário dos ministros pode chegar a 39 mil reais, valor que provocaria efeito cascata nos salários dos Três Poderes, já que o provento dos ministros é o valor máximo para pagamento de salários no serviço público, podendo chegar a gerar custos adicionais de 4 bilhões de reais aos cofres públicos.

Por isso, pedimos: Congresso, BARRE a proposta de aumento de salário do STF!
Com um déficit fiscal previsto de cerca de 160 bilhões de reais para esse ano e de quase 140 bilhões de reais para o próximo, e dificuldades orçamentárias que paralisam quase 3 mil obras de infraestrutura no Brasil, como rodovias, ferrovias, saneamento básico e habitação, a possibilidade de reajuste no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal para 2019 é irresponsável e uma completa falta de respeito com a população brasileira.

Votaram A FAVOR do aumento: Ricardo Lewandowski, Luís Roberto Barroso, Marco Aurélio Mello, Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Luiz Fux e Alexandre de Moraes.
Votaram CONTRA o aumento: Carmen Lúcia, Celso de Mello, Rosa Weber e Edson Fachin.

Precisamos manifestar nossa indignação com essa proposta! Se o reajuste do STF for levado adiante, o espaço no orçamento para a manutenção de serviços públicos e investimentos ficará ainda mais prejudicado. Eles deveriam dar o exemplo, colaborar para um presente e futuro melhores para o país. Aumentar os próprios salários, que já são altíssimos, nesse momento de crise e dívida monumental, é mais um grande exemplo do mau uso do dinheiro arrecadado pelos impostos que pagamos, um absurdo perante o qual não podemos nos calar.



Hoje: Ricardo está contando com você!

Ricardo Pimentel precisa do seu apoio na petição «Excelentíssimo Senhor Presidente do Congresso Nacional Eunício Oliveira: Contra aumento do salário dos Ministros do STF em 16,38%». Junte-se agora a Ricardo e mais 303.600 apoiadores.