Dia Mundial de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita: Vamos Eliminar?

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Sífilis adquirida, sífilis na gestação, sífilis congênita, um velho problema que que só aumenta, em todo o mundo.

 

Dados da Organização Mundial de Saúde estimaram em 2012 a existência de 17,7 milhões de pessoas com sífilis sendo que a cada ano a ocorrência é de 5.590.000 casos de sífilis. Os números por região são: Europa 440.000; Mediterrâneo Oriental 496.000; Sudeste da Ásia 886.000; Américas 937.000; Pacífico Ocidental 993.000; África 1.843.000.

Foram relatados 87.593 casos de sífilis adquirida, 37.436 casos de sífilis em mulheres grávidas e 20.474 casos de sífilis congênita - entre eles, 185 mortes no Brasil em 2016. Houve uma taxa de detecção de 12,4 casos de sífilis em mulheres grávidas / 1.000 nascidos vivos. Os estados do Sul e do Sudeste apresentaram taxas mais elevadas (16,3 casos de sífilis em gestantes / 1.000 nascidos vivos e 14,7 casos de sífilis em gestantes / 1.000 nascidos vivos, respectivamente).

Em http://indicadoressifilis.aids.gov.br/ (Acesse o painel de indicadores de sífilis aqui) é possível conferir os alarmantes números sobre sífilis no Brasil.

Recentemente, em conceituado periódico científico internacional (Sex Transm Dis. 2018 Mar; 45(3): 139–143) encontramos artigo citando que, a prevenção e controle da sífilis é prioridade da saúde pública no Japão. Pois, relatam o rápido aumento de casos de sífilis primária, secundária e em especial, sífilis congênita, no período de 2012 até 2016. Sífilis congênita, no Japão, aumentou de 0,4 em 2012 para 1,4 por 100.000 nascidos vivos. Tóquio teve a taxa mais alta: 3,98 por 100.000 nascidos vivos.

Durante a última Conferência de Prevenção de DST realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC-USA), 27-30 de agosto de 2018 várias pesquisas sobre sífilis e sífilis congênita foram apresentados. Destacamos uma que afirma: os casos de sífilis congênita (SC) na Califórnia aumentaram 500% de 2012 a 2016. Casos de SC devem ser considerados eventos sentinela em saúde pública e examinados por oportunidades perdidas de identificar intervenções para prevenir casos futuros.

Se existe uma doença que podemos eliminar (ter taxa de 0,5 casos por 1.000 nascidos vivos) em um ou dois anos, esta doença chama-se sífilis congênita. Para isso, todos temos que ser responsáveis e eficientes por todas as nossas ações. Vale para um balconista de loja, para uma manicure, para um profissional de saúde: o propósito é atender como gostaria de ser tendido

Está na hora de um Dia Mundial de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita. Vamos Eliminar?



Hoje: Sociedade Brasileira de DST está contando com você!

Sociedade Brasileira de DST Mauro Romero Leal Passos precisa do seu apoio na petição «Dr. Tedros Adhanom Ghebreyesus - : Dia Mundial de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita: Vamos Eliminar?». Junte-se agora a Sociedade Brasileira de DST e mais 237 apoiadores.