Diminuição do valor da mensalidade das Faculdades Oswaldo Cruz durante a quarentena

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


Nós alunos das Faculdades Oswaldo Cruz, por meio deste abaixo-assinado, buscamos um acordo referente a redução do valor das mensalidades dos cursos presenciais.
Devido a pandemia que alastra o mundo e assola nosso país, o surto do COVID-19 (Coronavírus) tem trazido inúmeros transtornos. E por determinação das autoridades de saúde, governo federal e estadual, na tentativa de minimizar o contágio, foi solicitado o isolamento social para evitar a propagação e disseminação do vírus. Por este motivo, as aulas presenciais foram suspensas e recentemente fomos informados que a partir do dia 14/03/2020, as aulas seriam re-estabelecidas de modo virtual e on-line através do ensino a distância (EAD).
Acreditamos que os gastos normalmente realizados com as aulas presenciais (água, luz, etc) não estão sendo realizados no momento, além das alas de laboratório, que são as mais custosas e não estão sendo ministradas neste período,então seria injusto continuar cobrando os mesmos valores, sendo que alguns professores estão retirando dinheiro de seus próprios bolsos por não possuirmos uma plataforma de EAD estabilizada na faculdade. Entendemos que trata-se de uma medida excepcional e que a instituição está tentado de alguma forma minimizar os impactos causados no semestre devido a pandemia o COVID-19 e seguindo as orientações do MEC e autoridades competentes.
Nosso objetivo é evitar um trancamento de matrícula em massa. E nesta seara, o próprio ministro da saúde prevê tempos difíceis nos próximos meses. Há por parte do Governo Federal incentivos para que não haja demissões, o que inevitavelmente irá acontecer. Com todo esse cenário, acreditamos que muitos de nós teremos dificuldades de arcar com nossos compromissos (feira, água, luz, internet, remédios, mensalidades escolar, etc) e é justamente por esse motivo, que buscamos a sensibilização da instituição com seus discentes.
O mundo pode parar, mas a nossa educação não.