Vitória

FISCALIZAÇÃO DE FRAUDE ÀS COTAS RACIAIS.

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 3.245 apoiadores!


Ouçam nosso Brado!

Centenas de candidatos de cotas raciais do PISM (Processo Seletivo Misto) de diversos Cursos da UFJF estão sendo prejudicados na sua preparação de 03 (três) anos para acesso à Universidade, pois diversos candidatos estão burlando a regra das COTAS PPI, ao se autodeclararem negros ou pardos, quando não o são!

Além disso, há tentativas de burlarem também o requesito renda familiar per capta igual ou inferior a 1,5 salário mínimo (soma total da renda bruta no mês de todos aqueles que compõem a família, dividida pelo número de seus integrantes), visto que pais ou responsáveis apresentam documentação que se enquadra nesse tipo de renda, apesar de sabidamente terem outros bens e valores. Solicita-se, portanto, atente-se para a avaliação cuidadosa da documentação que comprove renda e bens dos candidatos.

Exige-se também da UFJF,. em cumprimento à Lei 12.711/2012, e em resposta à sua publicação de 26/01/2018 sobre ações que visem coibir a prática ilícita, que inclua no processo a avaliação dos aspectos fenotípicos (traços) criteriosa dos candidatos por Comissão Multidisciplinar com competência deliberativa, já existente na Instituição, a exemplo do que já ocorre em diversas instituições renomadas e nos Concursos Públicos Federais desde 2016 (Orientação Normativa nº 3 de 1º de agosto de 2016, do Ministério do Planejamento e Gestão), não cabendo portanto, dúvida quanto à subjetividade da avaliação fenotípica.

As ações citadas acima, visam coibir o acesso indevido de candidatos, que ao se autodeclararem, e a partir do momento que têm essa postura, lidam também com as consequências da sua classificação, cabendo, conforme edital, a exclusão imediata dos mesmos, em caso de comprovada informação falsa, conforme prevê a lei.

A política de cotas raciais visa mudar o perfil elitista de cursos e reparar não somente prejuízos aos atuais candidatos, mas também fazer justiça a centenas de Candidatos, prejudicados desde 2008 pelas ações ineficientes e pela conivência da Instituição.

A ação efetiva da Comissão garantirá ainda aos candidatos cotistas de gerações futuras o acesso ao ensino público, gratuito, de qualidade, visto que, as cotas fazem parte de uma política pública que visa diminuir minimamente o abismo entre quem tem ou não acesso à educação e corrigir as formas de acesso às oportunidades e desigualdades relacionadas a determinados grupos.

Importante citar ainda, que falamos da credibilidade da mais importante Instituição de Ensino da Cidade de Juiz de Fora que está em jogo! Afinal, a proposta de uma uma Universidade mais inclusiva não termina no vestibular, começa nele.

Conclamamos todos a fazerem parte dessa luta! Participe coletando as assinaturas necessárias, seja digital ou impressa.



Hoje: Yuri está contando com você!

Yuri Costa precisa do seu apoio na petição «Diaaf UFJF : FISCALIZAÇÃO DE FRAUDE ÀS COTAS RACIAIS.». Junte-se agora a Yuri e mais 3.244 apoiadores.