MAIS ATAQUES DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Aposentadoria é subsistência; quem quiser faça outra poupança, diz relator Arthur  Maia ,apesar de ter a sua garantida. Assim que se livrou da denúncia de corrupção (ao menos, temporariamente), Temer abriu uma ofensiva pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287. Um dia antes, assinara uma medida provisória generosa para os proprietários rurais em dívida com a Previdência: a MP reduziu a multa aplicada, esticou o prazo de pagamento da dívida e diminuiu em 40% a alíquota da contribuição previdenciária, que caiu de 2% para 1,2% sobre a receita.

Os grandes veículos de comunicação - que andavam frequentando campos opostos nos últimos tempos – se puseram de acordo e inundaram os noticiários com a ideia de que a reforma da Previdência é a única alternativa possível. Da sangria de recursos públicos com o pagamento de juros ou da estagnação econômico que reduz brutalmente a arrecadação, ninguém fala,mas a reforma da Previdência votada na Comissão Especial da Câmara (PEC 287-A) sofreu mudanças, mas continua tão ruim quanto a original. Resumidamente, ela amplia o tempo de contribuição, limita o acesso aos benefícios e reduz o valor das aposentadorias.

O substitutivo tem ainda um grave problema: é difícil de explicar e enganoso. Os mais desavisados podem achar que as regras propostas pelo governo foram “bem suavizadas” na versão dos deputados. Não foram e, em alguns casos, ficaram até piores.

De quebra, foi inserido um "contrabando" no texto da Comissão Especial, que acaba com a multa de 40% do FGTS ao trabalhador aposentado que vier a ser demitido.

A proximidade com o ano eleitoral pode intimidar os parlamentares governistas, mas eles têm que ser pressionados.Precisamos resistir e utilizar os nossos votos para retirar todos os políticos que forem a favor de qualquer ato que retire os nossos direitos.



Hoje: Marilze está contando com você!

Marilze dos Santos Ferreira de Oliveira precisa do seu apoio na petição «DEPUTADOS SENADORES POVO: MAIS ATAQUES DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA». Junte-se agora a Marilze e mais 10 apoiadores.