Abaixo-assinado encerrado

CPI PARA INVESTIGAR AS CONCESSÕES DOS AEROPORTOS

Este abaixo-assinado conseguiu 525 apoiadores!


Recentemente o jornal O Globo revelou troca de mensagens entre Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o ex-presidente da OAS como parte das investigações da Operação Lava Jato.

Na conversa, o presidente da Câmara também menciona o nome do ex-ministro da Aviação Civil Moreira Franco – um dos aliados mais próximos do vice-presidente – e dos ex-deputados do PMDB Henrique Eduardo Alves (atual ministro do Turismo) e Geddel Vieira Lima. "E vc ter feito 5 paus para MICHEL direto de uma vez antes. Todos souberam e dá barulho sem resolver os amigos", escreveu Cunha. "Até porque Moreira tem mais rapidez depois de prejudicar vcs do que os amigos que brigaram com ele por vc, entende a lógica da turma? Aí inclui Henrique, Geddel, etc", complementou. Na resposta, Léo Pinheiro fez um alerta: "Cuidado com sua análise. Lhe mostro pessoalmente a qte de amigos!!!!!!", enfatizou.

Por fim, o deputado do PMDB disse que outros colegas de partido estavam "chateados" com o depósito que havia sido feito para Temer. "Eles tão chateados porque Moreira conseguiu de vc para Michel 5 paus e vc já depositou inteiro e eles que brigaram com Moreira vc adia e isso", queixou-se o presidente da Câmara.

Concessão suspeita

Outra conversa de Cunha com Pinheiro sobre doações eleitorais LEVANTA SUSPEITA SOBRE A CONCESSÃO DO AEROPORTO DE GUARULHOS. A OAS faz parte do consórcio que administra o aeroporto.

Além disso, o jornal Folha de São Paulo em 5.11.15 publicou a matéria "TCU vê omissão da INFRAERO em contratos de aeroportos", fazendo menção a vergonhosa fiscalização dos conselheiros da estatal nos contratos firmados pelas SPEs (aeroportos concedidos). 



Hoje: Associação Nacional de Empregados da Infraero (ANEI) está contando com você!

Associação Nacional de Empregados da Infraero (ANEI) precisa do seu apoio na petição «Deputado Flavinho: CPI PARA INVESTIGAR AS CONCESSÕES DOS AEROPORTOS». Junte-se agora a Associação Nacional de Empregados da Infraero (ANEI) e mais 524 apoiadores.