Os abusos e violações dos Direitos Humanos cometidos por autoridades judiciárias e policiais.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


Em 2013 fui lesada por uma dentista , está dentista é influente na mídia e parente de um Deputado Federal, abri um processo contra ela no Fórum Regional IX de Vila Prudente e foi quando os abusos de Srs juízes começaram. Mesmo a dentista confessando o erro e a necessidade de refazer o tratamento a Sra Juíza que na época cuidou do caso durante toda a audiência pediu que ela devolvesse o dinheiro para que eu pudesse procurar ajuda mas após ficar a sós com a ré a Sra Juíza mudou sua conduta e ao final arquivou o processo sem nenhuma solução.

Entrei em 2014 com um novo processo contra esta dentista mas antes fiz uma denúncia contra a Sra Juíza que arquivou o processo na Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo, a Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo é uma Corregedoria abusiva e omissa e compactua com os abusos dos magistrados e após esta denúncia passei a ser perseguida por todos os Srs juízes do Fórum Regional IX de Vila Prudente que passaram a me humilhar em audiências judiciais e a prejudicar o andamento de todos os processo que precisei abrir no Fórum.

Em 2015 meu filho entrou com um processo de investigação de paternidade entre irmãos neste mesmo Fórum Regional IX de Vila Prudente.

O Sr Juiz que cuidou do processo de investigação de paternidade passou a cometer muita prevaricação e abusos para evitar que meu filho seja reconhecido, os abusos foram aumentando cada vez mais ao ponto de passados 2 anos de processo ninguém havia sido  citado e tudo se encontrava com excesso de prazo, a Defensora Pública do meu filho se recusava a dar atendimento pessoal e só conseguiamos falar com estagiários que nunca sabiam nada do processo.

O pai do meu filho faleceu em 2012 e deixou 2 filhos de mães diferentes e uma herança. A viúva sonegou um imóvel da herança e eu descobri a sonegação, tentei avisar através da Defensora Pública ao Sr juiz sobre a sonegação e fui xingada por escrito pelo Sr Juiz que cuidava  do inventário, este Sr Juiz inclusive fez de tudo para não incluir no inventário o imóvel sonegado. Entrei com um processo por injúria contra o Sr Juiz mas o CNJ e a Corregedoria do Tribunal de Justiça de São acha normal um Sr Juiz xingar pro escrito um cidadão que busca seus direitos e arquivou a denuncia.

Após esta denúncia por injúria os abusos e as violações aumentaram e as autoridades continuaram apoiando estes abusos .

Passado 3 anos em 2018 meu filho foi intimado a fazer o teste de DNA, no dia da coleta do material biológico o Sr Juiz havia feito uma manobra para que o teste tivesse um resultado inconclusivo, todos os envolvidos no processo as mães dos outros 2 filhos, seus filhos e o meu filho  foram intimados para coleta de sangue  menos eu mãe do autor do processo, sem meu sangue o resultado seria inconclusivo e por lei e obrigatório em casos de investigação de paternidade entre irmãos de pai falecido que o material biológico da mãe ou de algum parente materno seja colhido pois sem este material o teste não consegue ser conclusivo. Isso é lei mas os Srs juízes decidiram desde 2013 que não haveria lei quando o assunto se tratasse de mim e minha família.

Está manobra foi feita em conjunto com os advogados das mães dos irmãos do meu filho e o Sr Juiz. Muito antes desta intimação chegar até meu filho um amigo meu advogado conseguiu ver o processo e me informou que as advogadas das partes se manifestaram alegando que o teste teria uma baixa porcentagem de acerto e que portanto não seria conclusivo para provar a paternidade.

Como as advogadas das partes contrárias sabina que o teste seria inconclusivo antes do teste ser feito??

O Sr Juiz também deixou meu filho sem advogado e transferiu o processo para onde mora a viúva com a filha caçula do meu filho, há 1 ano meu filho não tem mais acesso ao processo pois está sem advogado.

Todos estão ganhando dinheiro com o imóvel sonegado e por isso não estão medindo esforços para cometem abusos e evitar o reconhecimento paterno. O imóvel é grande e fica no litoral norte de São Paulo e isso pelo jeito atraiu as autoridades.

O teste foi feito dia 7/06/2018 até hoje o resultado não foi informado.

Passei a ser seguida 24h pela polícia militar e civil e sofrer abusos,assédios  e tortura.

Um Sr Ministro comandou pessoalmente uma perseguição policial contra mim em 2017. Me perseguiram pelas ruas de São Paulo como se eu fosse  uma marginal procurada pela polícia. Este Sr Ministro se comportou como um maníaco me perseguindo dia e noite com uma turma de mulheres e numa noite consegui ver seu rosto dentro de um carro branco modelo Vera Cruz. Sei que foi ele quem mandou a polícia militar e civil me perseguir e montar comandos e situações que pudessem me incriminar além das torturas e assédios que passei a sofrer e sei que este Sr Ministro esteve por trás dos piores abusos que sofri de 2017 até os dias de hoje.

Em 2017  colocaram um gato branco morto e ensanguentado na porta da minha casa, essas pessoas me  seguiam por todas as ruas do meu bairro, colocavam farol alto na minha cara em todos os lugares que eu estacionava o carro, comandos da polícia começaram a ser feitos em cada esquina do meu bairro,um efetivo enorme da polícia foi disponibilizado pra me seguir e torturar com intimidações, meus e-mails foram invadidos , meu celular grampeado, minhas redes sociais invadidas , perdi totalmente minha privacidade e o direito a intimidade, apagaram as luzes do meu condomínio várias vezes, apagaram a luz da igreja do meu bairro, as situações de abusos que eu estou sofrendo parecem um filme de terror. A polícia militar passou a abordar todas as pessoas que encontravam comigo como se ela fossem marginais.

As delegacias de polícia civil e militar da minha região se negam a me dar atendimento, chego na delegacia e eles inventam formas de não registrarem meus BOs, sofri uma violência física em 2017 e a delegada da polícia civil só quis ouvir o agressor, precisei da ajuda  de outra delegacia para saber o.número da ocorrência para poder fazer o exame de corpo delito.

Em outro momento fui a uma delegacia da polícia militar da minha região pedir ajuda com um bando de vagabundos que enchem a cara de segunda a segunda no bar em frente meu condomínio até às 2h 3h da manhã e uns 10 policiais estavam sentados e assim eles continuaram, mostrei um documento da Ouvidoria do Ministério Público dos Direitos Humanos para eles e um deles quase cuspiu no documento, por fim o único policial que estava em pé me intimidou muito mandando eu procurar ajuda na Corregedoria da polícia militar e empurrou uma.porta de ferro em cima de mim e fechou a delegacia para que eu não entrasse .

O comércio em frente meu prédio desde 2017 que tem autorização para cometer todos os tipos de abusos contra mim e os moradores da minha rua , ele é o único que a prefeitura de São Paulo permitir que trabalhe sem alvará e que fique até de madrugada aberto para que eu sofra o máximo possível pois moro no primeiro andar e a gritaria e os palavrões que eles berram até de madrugada não.me deixam dormir , tenho constantemente ficado sozinha dentro do.meu carro em posto de gasolina esperando a hora que eu possa voltar pra casa e dormir, isso foi denunciado até no Ministério Público que apoiou os abusos deste comerciante, a delegacia da mulher desligou todas minhas ligações na metade do atendimento em todas as vezes que pedi ajuda , na delegacia da mulher no centro de São Paulo as atendentes se esconderam dentro de uma sala e deixaram o balcão da delegacia vazio para não registrarem meu boletim de ocorrência, e como se não bastassem mandaram eu procurar uma delegacia da minha região mas me deram um endereço onde não existe nenhuma delegacia da mulher.

As autoridades mulheres deste país muitas vezes apoiam os abusos contra as mulheres.

Eu também estou precisando de ajuda médica pois em 2015 sofri um erro médico após uma cirurgia plástica reparadora, um hospital muito conceituado em São Paulo conseguiu ajuda da Defensoria Pública de São Paulo, do Ministério Público e de muitas autoridades para  não se responsabilizarem pelo erro.

O hospital pertence a um grupo muito rico , além de me negarem ajuda e tratamento médico para as sequelas do erro, o hospital também pegou minhas mensagens desesperadas enviadas ao SAC do hospital pedindo ajuda para entrar com uma denúncia criminal por difamação, ou seja me negaram atendimento médico e ainda por cima queriam me ver na cadeia.

Há 4 anos acordo com muita dor nos rins , em toda lateral do corpo, nas costas ,no estômago pois o médico não reparou o problema estético e ao invés disso retirou da minha virilha um linfonodo saudável responsável pela drenagem linfática das pernas.

Em abril de 2018 fiz 10 representações no CNJ e em menos de 20 dias todas as representações foram devolvidas e indeferidas pois o CNJ compactua com os abusos de magistrados e servidores públicos cometidos contra o cidadão brasileiro, o Ministério Público de São Paulo e o Ministério Público Federal também apoia os abusos das autoridades. 

Em outubro de 2018 estive em Brasília eu  e Deus, foram 10 dias pulando de quarto em quarto de albergues e comendo só qdo dava para poder ficar o máximo de dias em Brasília e  ir aos órgãos públicos que eu acreditava poderem me ajudar.

Fui no Ministério Público dos Direitos Humanos, na Secretaria da Mulher no Congresso Nacional, no PSOL, no Conselho Nacional de Justiça, na PGR, no Ministério Público da União, no Consulado Americano pedindo asilo, na ONU, todos se omitiram, alguns se dispuseram a me ouvir, tiraram dezenas de cópias dos meus documentos, prometeram me ajudar mas não fizeram nada , sofri 2 abusos da polícia militar em Brasília, um na porta do Consulado Americano.

Eu já perdi a conta da quantidade de abusos que estou sofrendo mas Deus está no comando porque ele é o comando de tudo e minha vitória é certa porque nada pode contra o amor de Deus por nós!

Enviei uma petição para a Corte interamericana dos Direitos Humanos que não fizeram nada , todos os órgãos públicos, ONGs, autoridades competentes, organizações internacionais, ONU do Brasil,ONU mulheres, Corte internacional de Justiça, STF,STJ, Corregedoria do Tribunal de Justiça de São Paulo, todos ,todos , sem exceção se omitiram e apoiaram os abusos por isso preciso que essa petição consiga um número absurdo de assinaturas para que os abusos que todas estas autoridades estão cometendo impuniemente contra eu e minha família sejam denunciados e assim não só eu e meu filho possamos fazer justiça mas todos os perseguidos pelo judiciário deste país possam ter ser direitos respeitados e garantidos . Obrigada.Fiquem com Deus.