Contra o racismo institucional na UFPE #JustiçaparaNívia

Contra o racismo institucional na UFPE #JustiçaparaNívia

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!
Com 7.500 assinaturas, é mais provável que esta petição chame a atenção das(os) tomadoras(es) de decisão!

Nayara de Melo Silva criou este abaixo-assinado para pressionar Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e

Ajude-nos a pressionar a UFPE a readmitir Nívia Sousa como servidora pública federal. Nívia Sousa foi aprovada em concurso público em 2016, e após 3 anos de nomeação, foi exonerada pela UFPE, após decisão do TRF-5 que pede admissão de outra candidata. Nívia, mulher negra e mãe, aprovada por ações afirmativas no concurso foi exonerada por uma decisão arbitrária da UFPE, em desrespeito das ações afirmativas para concursos públicos. 

Entenda o caso: 

No final do mês de setembro, Nívia Sousa recebeu um e-mail informando sobre a sua exoneração, após 3 anos de nomeação e serviço na própria universidade. A decisão da UFPE, parte após uma decisão em segunda instância, a qual requer a admissão de outra candidata. Contudo, na decisão do TRF-5, não há menção sobre a exoneração da servidora. Nívia Sousa, aprovada por ações afirmativas, de forma legítima, foi exonerada sem oportunidade de participar da sentença de execução.

A decisão da UFPE sobre o caso, constitui mais uma ação de negação dos espaços públicos para pessoas negras. Visto que inclusão de ações afirmativas em concursos públicos perpassa um histórico de oportunidades mínimas. Diante do exposto, essa decisão da UFPE torna-se mais um caso de racismo dentro das instituições públicas #JustiçaparaNivia

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!
Com 7.500 assinaturas, é mais provável que esta petição chame a atenção das(os) tomadoras(es) de decisão!