Contra a "Lei do Cafezinho" e criação de "Lei que PROÍBA despesas EXTRAS".

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


No final do ano de 2017 foi realizado um levantamento dos gastos com viagens e despesas diversas dos vereadores da cidade de Conchal, e constatou-se que alem do subsidio que eles recebem, que na época era de R$ 6.312,20, ALGUNS vereadores haviam declarado outras despesas que a Câmara os ressarcia (pagava alem dos salários os gastos com viagens, combustível em carro particular, alimentação para o vereador e seus acompanhantes). Deste levantamento foi gerada uma denuncia que posteriormente foi protocolada no Ministério Publico, para cobrar explicações sobre estes gastos extras. A Câmara instaurou uma comissão para investigar estes gastos, que provaram serem irregulares. Esta mesma comissão, no relatório enviado para o Ministério Publico, sugeriu a criação de uma lei para REGULARIZAR (LEGALIZAR) estes gastos extras dos vereadores, este projeto ficou popularmente conhecido como "LEI DO CAFEZINHO". 

O objetivo deste abaixo assinado é que os vereadores de Conchal, não criem esta lei, pois estes gastos devem sair dos "gordos" subsídios (salários) que os vereadores já recebem. E criem uma Lei que PROÍBA o ressarcimento de despesas extras.



Hoje: O ORÁCULO está contando com você!

O ORÁCULO precisa do seu apoio na petição «Contra a "Lei do Cafezinho"». Junte-se agora a O ORÁCULO e mais 149 apoiadores.