Taxar as Grandes Fortunas para Combater o Coronavírus, e não cortar salários.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Todos nós estamos acompanhando a atual situação pela qual passamos, em relação à Pandemia do Coronavírus ( Covid 19). 

Trata-se de uma situação grave, que requer a participação de todos, Governo, Sociedade Civil, Empresários, Instituições Privadas, dentre outros.

Ocorre que, até o presente momento, o que vemos são políticas que sacrificam e oneram os menos favorecidos: corte de salários, por exemplo.

Não podemos esquecer que a economia está estagnada, com o baixo consumo, agravada pelo  fechamento do comércio e diminuição do poder de compra.

Desta forma, devem o Governo e o Parlamento adotarem medidas que não empobreçam mais a população, ao contrário, que mantenham o poder de compra, com a manutenção da qualidade de vida. 

E como fazer isso?

Não seria o caso de se taxar as grandes fortunas, ao invés da classe média e dos pobres, que sempre são os mais afetados?

O Brasil possui 206 bilionários que, juntos, acumulam uma fortuna de mais de R$ 1,2 trilhão. Esses pagam, proporcionalmente, menos impostos que a classe média e os pobres.

Essa, inclusive, é a proposta da Fenafisco ( http://www.fenafisco.org.br/noticias-fenafisco/item-2/item/7723-artigo-tributar-os-ricos-para-enfrentar-a-crise

Com essas medidas, os bilionários continuarão desfrutando de uma vida extremamente boa, ao contrário da classe média e dos pobres, que ficarão mais pobres, caso tenham seus salários reduzidos

Não podemos deixar que o Governo e o Parlamento adotem medidas para cortar salários, seja de servidores públicos ou da iniciativa privada, enquanto os grandes bancos e bilionários desfrutam de privilégios, amparados pelo Poder Público.

Assine essa petição e mostre sua indignação, para chegar ao conhecimento dos nossos representantes.