Complemento ao estatuto ambiental do Porto de Santos

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


Nossa cidade é muito conhecida por possuir um dos maiores jardins na orla da praia e também por abrigar o maior porto da América Latina, essas duas características juntas poderiam formar uma dupla perfeita. Os jardins não deveriam existir apenas na orla da praia e sim ao redor de toda a cidade , principalmente no Porto, área que não abriga tantas espécies vegetais e seria muito beneficiada caso abrigasse.

Áreas verdes urbanas possuem imensa importância em nossas vidas, podemos destacar diversos benefícios que essas regiões trazem para os ambientes de trabalho, lazer e social, como por exemplo função paisagística, redução da poluição sonora, diminuição das temperaturas externas devido a absorção dos raios solares entre as espécies, abrigos para as faunas, balanço hídrico influenciado, valorização ornamental e visual,melhoras significativas na qualidade do ar e ecossistema, melhora da saúde física e mental de quem as utilizam e propicia uma oportunidade para o exercício de convivência solidária entre pessoas e natureza.

A partir disso e considerando a RESOLUÇÃO DP Nº 95.2006, de 1º DE AGOSTO DE 2006, que foi elaborada pela Companhia das Docas do Estado de São Paulo (CODESP) e é de dever do mesmo realizar as atividades de zelo pelas áreas portuárias a fim de desenvolver menor impacto sobre a região, solicitamos uma complementação do estatuto, que viabiliza a formação de uma vasta área verde ao redor de grande parte da  Avenida Perimetral Mário Covas e do Porto de Santos.

Esse projeto complementar tornará obrigatória a implantação de áreas verdes em terminais portuários, ao menos 10% do terreno, sem que afete a infraestrutura e os sistemas de operação. Nos armazéns seria exigida a formação de telhados verdes utilizando-se de vegetações rasteiras, já na Avenida Perimetral Mário Covas e na Avenida que adentra o porto  seriam implantadas diversas árvores e gramados e projetadas algumas praças ecológicas ao longo das pistas.