JUSTIÇA NO CSFX

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!

Com 2.500 assinaturas, é mais provável que esta petição apareça na mídia!


Nós, alunos do segundo ano do Ensino Médio, viemos por meio desta apresentar nossa indignação ao Colégio São Francisco Xavier resultante da falta de punição e pronunciamento da instituição perante o caso de racismo, homofobia, machismo e desrespeito ao professor acontecido ontem, quinta-feira (02/07), durante a aula de Empreendedorismo Criativo.
A professora, que chamaremos de X, disponibilizou a plataforma Padlet para que os alunos pudessem realizar um esquema de ideias proposto por ela. Entretanto, alguns alunos da turma 200 aproveitaram o anonimato para fazerem comentário ofensivo a X e “piadas” de cunho racista, homofóbico e machista.
Os demais alunos da turma alertaram a professora, que repudiou a falta de seriedade dos estudantes no grupo da turma. X fechou a plataforma , o que ocasionou na eliminação das mensagens feitas nela. Entrou em contato com o orientador da série, Matheus Nani, que, juntamente com a equipe de funcionário do Colégio, trouxeram os comentários de volta.
Hoje (03/07), Matheus entrou em umas das reuniões virtuais para conversar sobre o ocorrido. Para nossa surpresa, porém, ele somente disse que os envolvidos não poderão ser punidos e que o problema só poderia ser resolvido através da educação.
Repudiamos extremamente esse discurso. Entendemos que o racismo, a homofobia e o machismo não possuem espaço em nossa sociedade atual. Ultrapassamos a época em que fechávamos os olhos para a discriminação. De fato, a lei N ° 7716, de 5 de Janeiro de 1989, pune crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Essa mesma lei criminaliza a homofobia e transfobia. Dito isso, nós alunos reconhecemos que o caso deve ser investigado e os estudantes que tiveram participação nesse ato não são merecedores de estudar no Colégio São Francisco Xavier.