Cinema sem Censura na Escola

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


Apoio aos alunos, alunas e professores do projeto Núcleo de Cinema MTC na Escola Básica Municipal Maria Tomázia Coelho, localizada no bairro Santinho em Florianópolis, que sofreram ataque de grupo de extrema direita no dia 23 de agosto de 2018, censurando a sessão de filmes.

A mostra de filmes foi divulgada no site da prefeitura de Florianópolis. Os tópicos  "empoderamento de mulher negra", "gordofobia" e "meio ambiente" foram tratados como incentivo ao olhar sobre as diferenças, através do exercídio de roteiro e filmagem de dezesseis curtas metragens, produzidos pelos próprios alunos e alunas!

A escola é o lugar de debate sobre diversidade e gênero e nenhum grupo externo pode censurar práticas pedagógicas e o debate saudável sobre as diferenças, inerentes à vida em sociedade e à pluralidade do ser humano.

Os artigos 5º e 206 da Constituição Federal garantem a liberdade de expressão e de ensino. Exigimos respeito aos professores, orientadores, coordenadores e alunos do Núcleo de Cinema MTC da EBM Maria Tomázia, e a exibição dos filmes em espaços públicos, escolas, cineclubes e festivais de cinema de todo país.

Exigimos as medidas legais cabíveis e resposta da Prefeitura, Secretaria de Educação e Ministério Público para que a censura e o fascismo não se criem no ambiente escolar.



Hoje: Cinemateca está contando com você!

Cinemateca Catarinense ABD/SC precisa do seu apoio na petição «Cinema sem Censura na Escola». Junte-se agora a Cinemateca e mais 418 apoiadores.