REDUÇÃO DA MENSALIDADE EM 50% E UNIFICAÇÃO DAS PLATAFORMAS DIGITAIS

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Compreendemos que a situação atual da pandemia por coronavirus pegou a todos de surpresa. Temos acompanhado uma tentativa de organização por meio dos professores e coordenação para que o conteúdo programado continue a ser passado aos alunos, assim não comprometendo a conclusão do semestre. No entanro, os meios e plataformas usadas por cada professor diferem entre sí, o que difculta a comunicação, o acesso aos alunos e a organização para realização das tarefas.

Sugerimos a participação dos representantes de sala junto à coordenação, por meio de reuniões, para que a posição dos alunos também seja considerada na tomada de decisões, inclusive de um modo consistente para acontecer este ensino EAD.

Nos sentimos lesados em ter aulas online, pois compreendemos que este não é um modelo viável para cursos da área da saúde (principalmente pela necessidade de aulas práticas). Compreendemos que esta é uma situação atípica e de calamidade pública, e que este modelo foi a solução escolhida pela São Camilo, porém isso não atenua a forma como nos sentimos lesados.

Quando assumimos nosso compromisso com a São Camilo, contratamos um serviço de aulas presenciais, assim consta no contrato assinado. Sabemos todos que a qualidade do ensino presencial é bem diferente do ensino EAD, principalmente quando não há uma organização prévia e nem estrutura organizada para isso acontecer da melhor maneira (ainda considerando os padrões de aulas EAD). A saber do impacto financeiro que atinge todos os alunos desde já (e que isso pode acarretar um número grande de alunos trancando o curso, caso o custo/benefício não valha a pena) e que a São Camilo terá redução de despesas físicas, enquanto os alunos terão mais, reinvindicamos a revisão do valor da mensalidade para 50%.

Temos sido flexíveis e estamos nos adaptando aos modelos escolhidos pela São Camilo. Porém, não podemos ignorar o fato de que a nossa formação está sendo lesada e que, de algum modo, isso deve ser compensado. Reinvindicamos no momento maior cuidado e atenção às escolhas do modo como a matéria será passada (uniformizar a plataforma usada) e a revisão do valor da mensalidade para 50%, para que os impactos sejam, na medida do possível, diminuídos tanto para os alunos (diminuir os impactos negativos em nossa formação) tanto para a São Camilo (para tentar evitar a evasão).