Aposentadoria para mães de crianças especiais, sem que a criança perca o BPC

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Tenho uma filha com deficiência mental, hoje com 20 anos de idade. E deste que ela nasceu minha vida precisou ser modificada, até os 17 anos, eu conseguia trabalhar, prq minha mãe me ajudava ficando com ela, conciliava meu trabalho com o tratamento dela(trabalhava como acompanhante de idosos e fazia plantão). Porém, em 2014, minha mãe precisei pedir minha demissão, pois, minha mãe já idosa, não podia mais cuidar dela, o que ganhava não dava pra pagar uma Babá. Recorri ao INSS, e passei a receber o LOAS (BPC),  faço trabalhos manuais para poder complementar na despesa. Hoje, aos 54 anos, com problemas de hipertensão, cardíaco e com dores fortes na coluna, o INSS, o qual sempre contribui, me diz que se me encostar ou me aposentar ela perde o LOÀS. Um salário mínimo que recebo dela, no caso é para cobrir o mínimo do que ela precisa, e ainda a despesa de nossa casa. O LOAS é direito das pessoas sem capacidadepara trabalho, a aposentadoria é direito de quem cuidou dessas pessoas com empenho para que eles tenham qualidade de vida. Como mãe, me sinto desamparada, o salário mínimo não cobre despesas de duas pessoas que necessitam de remédios, exames, pagar aluguel, luz, água, telefone, alimentação, higiene pessoal, enfim, peço aqui o direito das mães de receberem sim o direito de poderem receber a aposentadoria e seus filhos poderem continuar a receber o seu benefício. Dois benefícios sim, nesse caso é muito justo.