Parem de pulverizar as ruas com Glifosato!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Segundo a Ordem dos Médicos: "abundam os cancros de origem indeterminada, e parte decorre certamente da sociedade altamente industrializada e química em que vivemos”. Para o Bastonário já há possibilidade de evitar a maior parte dos cancros e, por isso, “a inação governativa é inaceitável".

 Em 2015, a Quercus, integrando a "Plataforma Transgénicos Fora", divulgou uma nota de imprensa onde denunciou o facto de o glifosato (substância ativa da maior parte dos herbicidas) ter sido considerado pelo painel de investigadores especialistas mais credível do mundo, como sendo o causador mais provável de doenças oncológicas. Os cancros podem ter origem nos pesticidas que são vendidos pelas empresas do ramo e aplicados indistintamente por entidades públicas que afirmam que a sua utilização e a sua existência nas ruas e nos produtos agrícolas não trazem problemas para a saúde das pessoas.

 A IARC – Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro – já tinha classificado o glifosato como agente cancerígeno provável. Os fortes impactos no ambiente tinham já sido descritos e comprovados pelos cientistas. Acrescem ainda as críticas apresentadas por estudiosos da ecologia, que desde sempre levantaram grandes objeções aos danos causados na biodiversidade, dado que as ervas nunca foram daninhas e desempenham um papel primordial na biodiversidade e equilíbrio dos ecossistemas.

A sustentabilidade do planeta Terra e as doenças ligadas ao meio ambiente são o grande desafio vital e ético da humanidade e da medicina. Não queremos as nossas ruas pulverizadas com produtos químicos!

 

 



Hoje: Paulo está contando com você!

Paulo Figueira precisa do seu apoio na petição «Câmara Municipal de Mafra: Parem de pulverizar as ruas com Glifosato!». Junte-se agora a Paulo e mais 1.154 apoiadores.