CHEGA DE AGRESSÕES! Teste psicológico para trabalhadores das áreas relacionadas à saúde.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Avaliação psicológica obrigatória para exercício de todas as profissões da área de saúde.

Justificativa

Casos recorrentes de violência praticada por trabalhadores das mais variadas profissões relacionadas à saúde. Violência psicológica e física (negligência; indiferença; agressões verbais; lesões corporais contra idosos, deficientes, crianças e doentes indefesos; abuso obstétrico; abuso sexual; abandono de tratamento; omissão de socorro e discriminação de várias formas) com resultados que variam de traumas (provocando distúrbios psicossomáticos), passando pelas sequelas físicas e por fim casos de morte.

O cenário revela que indivíduos habilitados pelas normas educacionais e credenciados pelas instituições de classe não correspondem, obrigatoriamente, ao perfil que se espera de alguém que tenha uma profissão cujo propósito é salvaguardar a vida e as condições de saúde, da melhor maneira possível, da pessoa assistida (integridade físico-mental englobando práticas benéficas de cuidados; prevenções; ações curativas; combate à dor física e emocional; segurança; promoção do bem-estar e reabilitação). São ações voltadas ao equilíbrio do sistema vital do utente.

As mídias noticiam costumeiramente ocorrências que confirmam a violência praticada por profissionais das áreas de atenção à saúde. E cada cidadão brasileiro tem uma experiência de violência sofrida por ele ou por pessoa próxima.

A grande maioria destes acontecimentos poderia ser evitada com leis mais adequadas; o fim da impunidade que consequentemente coibiria novos atos; e medidas preventivas como a que apresentamos nesta proposta que visa identificar potenciais agressores, impedindo-os de exercer atividade profissional na qual seriam perigosos para aqueles que se utilizariam de seus serviços.

A proposta objetiva maior segurança na oferta de serviços de saúde e valoriza os trabalhadores aptos ao bom desempenho das atividades desta área (com responsabilidade, respeito, segurança, empatia e urbanidade).

Para ilustrar a violência da qual falamos, citamos o caso de repercussão nacional dos abusos sexuais causados por Roger Abdelmassih no exercício da medicina. Uma análise psicológica possivelmente poderia ter apontado uma predisposição.

Propositura:

1. avaliação para ingressar no mercado (isto seja condicionante para inscrição nos conselhos das categorias)

2. avaliação periódica anual (para renovação da autorização)

3. ainda, em qualquer tempo e quantas vezes forem necessárias se houver indicativo de que um determinado profissional, em decorrência de comportamento suspeito, deva ser reavaliado.

Método:

A avaliação seja feita por psicólogo(a) ou psiquiatra indicado pela entidade ou autoridade competente (que seja determinada pelo legislador em texto pré-aprovado legalmente). Que o psicólogo/psiquiatra não tenha nenhuma relação parental, política ou outra (sociedade, amizade, afetiva, etc.) com o indivíduo a ser avaliado. Tudo isso visando evitar fraudes. Ainda, seja realizada em ambiente livre de suborno ou quaisquer formas de influências.

Para o início das avaliações, sejam considerados já capazes de realizá-las aqueles profissionais da psicologia e psiquiatria com experiência e reputação ilibada, adequados ao objetivo proposto. Mas, também estes passem a ser avaliados depois do tempo necessário para a implantação da norma,ou seja, logo que oferecidas condições para avaliação destes também.

Tal avaliação seja considerada igualmente relevante a exemplo da renovação obrigatória da carteira de habilitação para aqueles que são motoristas.

Finalidade:

Autorizar que exerçam atividades relacionadas à saúde somente indivíduos comprovadamente aptos, no âmbito psicológico, a tratar com pessoas sem configurarem risco a integridade física e/ou psicológica dos utilizadores dos serviços.

 

 

 

 

 

 



Hoje: Thais está contando com você!

Thais Morais precisa do seu apoio na petição «Câmara dos Deputados Federais: CHEGA DE AGRESSÕES! TESTE PSICOLÓGICO PARA TRABALHADORES DAS ÁREAS RELACIONADAS À SAÚDE». Junte-se agora a Thais e mais 18 apoiadores.