Eu curto curta-metragem no cinema

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 200!


É importante para a cultura cinematográfica brasileira que o curta metragem possa ser exibido nas salas de cinema como era feito anos atrás. Os curtas eram exibidos antes dos longas metragens. A relevância disso é fortalecer nosso cinema como cultura e como mercado de trabalho.

Todo cineasta começa com um curta-metragem. Essa é a melhor forma de começar uma carreira. Não só para o cineasta, mas também para inúmeros outros profissionais que são necessários para o filme acontecer. Outro fator é ajudar os cineastas que estão atuando no mercado a se reciclar como profissional e experimentar novas formas de desenvolver a linguagem cinematográfica.

Com isso, o público também ganha por receber mais entretenimento, informação e novas formas de fazer pensar e educar um povo. Temos ótimos profissionais no mercado, mas que estão limitados a fazer um longa metragem a duras penas com uma verba mínima e muitas vezes aprovada de leis de incentivo fiscal dos quais tem prestação de conta de cada item usado. Não pode fazer experimento com dinheiro incentivado. Os curtas hoje só tem espaço em Festivais de cinema e poucos canais de TV como Canal Brasil e canal Curta. 

Os exibidores também terão suas salas mais movimentadas podendo criar ações de marketing como Festivais de curta-metragem vendendo ingresso.

Com isso, nossa chances de ter representantes em premiações internacionais aumentam significamente, ampliando as chances de aquecimento do mercado cinematográfico e qualificação para os iniciantes e reciclagem para os experientes. Outro fator importante é abrir portas os patrocinadores. Ampliar o espaço de quem já patrocina e abrir caminhos para que novas empresas possam patrocinar cinema. O orçamento de um curta é sempre mais baixo do que um longa metragem,  o que pode fazer com que pequenos e médios empresários possam colaborar se tornando patrocinadores, co-patrocinadores, e apoiadores da sétima arte. Com isso quem patrocina passa ater mais visibilidade no mercado consumidor de seu produto.

A indústria do entretenimento é mais rentável indústria do planeta. Uma pena que o governo Brasileiro ainda não vislumbrou isso como algo de primeira necessidade. Além de cuidar  da cultura e educação do povo, é um registro histórico, além gerar milhares de empregos diretos e indiretos se tornando economicamente viável.   

Quem sabe ampliamos nossos horizontes em premiações internacionais como Oscar e podemos levar para casa um Oscar nas categorias em curta metragem? 

 



Hoje: Andrea está contando com você!

Andrea Cursino precisa do seu apoio na petição «Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro: Eu curto curta-metragem no cinema». Junte-se agora a Andrea e mais 103 apoiadores.