Vitória

Manifesto independente dos budistas e praticantes brasileiros

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 443 apoiadores!


Nós, os budistas independentes brasileiros, praticantes do Budismo com ou sem vínculos institucionais, lamentamos o veemente silêncio das instituições budistas em geral e, em particular, a omissão do Colegiado Budista Brasileiro diante das últimas ocorrências políticas no Brasil. No último dia 17 de abril o Congresso Nacional votou SIM para o impeachment da então presidente Dilma Rousseff, cujos argumentos fracos e interesses claros terminam configurando um golpe de estado explícito da direita brasileira sobre a ordem democrática e constitucional.


Vale lembrar que desde a tradição mais antiga, caso esse que se marca a ferro nas escrituras e nas atitudes éticas promovidas nas sangas, o Budismo sempre apresentou uma ruptura do status quo político e social da Índia Antiga, sem falar que o Budismo sempre demonstrou grande cuidado com os desfavorecidos e intolerância com injustiças de quaisquer espécies. A ética social do Budismo sempre apontou para um pano de fundo doutrinário importante para julgar situações como as que vemos hoje no Brasil. Por isso, de forma independente, nós, os budistas, nos colocamos contra o golpe devido à falta de fundamento jurídico que o sustente.


Não deixamos também de notar um vínculo essencial entre as forças que promovem o golpe de estado e o fundamentalismo religioso no Brasil, principalmente aquele ligado a forças conservadoras cristãs, de caráter explicitamente cristofascista.

Vale lembrar que há poucos dias uma lei amordaçou professores em Alagoas, proibindo-os, entre outras coisas, de explanar acerca de religiões afro-brasileiras, além de outras leis similares por todo o território brasileiro, mostrando um interesse cada vez maior de quebrar com a constitucionalidade do Estado Laico em prol de uma visão religiosa única e teocrática. Ademais, o fato de o Wesak ser uma data constante no calendário brasileiro deve-se ao governo do PT, interessado no laicismo do Estado e na manutenção da ordem democrática.
Por isso, conclamamos os budistas brasileiros, os praticantes independentes e os simpatizantes com essa religião a assinarem este manifesto, uma vez que o novo status quo consiste em grave ameaça ao Budismo, assim como às religiões minoritárias de outras matrizes do território brasileiro.

João Pessoa, 30 de abril de 2016

 



Hoje: Felix Antonio está contando com você!

Felix Antonio De Medeiros Filho precisa do seu apoio na petição «Budistas do Brasil: Manifesto independente dos budistas e praticantes brasileiros». Junte-se agora a Felix Antonio e mais 442 apoiadores.