BRUMADINHO (Minas Gerais/Brasil) - 2 ANOS do CRIME DA VALE QUE CONTINUA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


BRUMADINHO - 2 ANOS do CRIME DA VALE QUE CONTINUA

É INACEITÁVEL e VERGONHOSO que, após 2 anos, os 15 indiciados não estejam condenados e presos pelo ASSASSINATO de 272 seres humanos (2 eram bebês em suas mães, grávidas de 5 meses) e pelos graves impactos e violações ao meio ambiente e à população ao longo do rio Paraopeba. 11 “JÓIAS” de suas famílias e amigos não foram ainda encontradas.

REPUDIAMOS AS AUTORIDADES dos 3 poderes (executivo, judiciário e legislativo) e os agentes do campo jurídico em instituições públicas que não garantiram que a Vale pagasse  indenizações justas às pessoas atingidas e recuperasse o que foi destruído no dia 25/1/2019, que tratam a Vale como uma empresa idônea, que assinam acordos que violam direitos e que concedem novas licenças ambientais e outorgas de água a uma criminosa que gasta bilhões em publicidade na TV, rádio e jornal para divulgar mentiras.

A VALE e a TUV SUD COMETERAM UM CRIME de ALTA MAGNITUDE e CRUELDADE, mas que tem muito mais responsáveis nas esferas municipal, estadual e federal, sejam eles agentes públicos, instituições,  especialistas de diversos campos (inclusive científicos) e consultorias que arquitetam (e executam) todo um mecanismo em prol do lucro. QUEREMOS A RESPONSABILIZAÇÃO DE TODOS OS ENVOLVIDOS.

A VALE SABIA DO RISCO DA BARRAGEM DE REJEITOS e até fez gráficos com a previsão do número de mortos e o valor em dinheiro que iria gastar com cada uma, não só para a que rompeu em 2019 como para mais 9 “com altos riscos”. Ocultou o fato, articulou com a TuvSud uma declaração de estabilidade falsa e com o Estado, em ritmo veloz,  licenças ambientais para a continuidade do complexo Feijão/Jangada, obtidas cerca de 1 mês antes do rompimento. Mas ABSOLUTAMENTE NADA FEZ PARA A SEGURANÇA DE SEUS TRABALHADORES E DAS COMUNIDADES abaixo da barragem.

EXIGIMOS JUSTIÇA JÁ! BASTA DE IMPUNIDADE.

São 2 ANOS DO CRIME QUE CONTINUA, porque a Vale e seus aliados permanecem violando direitos, descumprindo deveres, ameaçando, causando sofrimento e não realizando a devida reparação a pessoas e meio ambiente em Brumadinho e ao longo do rastro dos rejeitos das suas atividades irresponsáveis nas minas Córrego do Feijão/Jangada, que vinham sendo denunciadas pelas comunidades há mais de 10 anos. Tantas outras comunidades vêm sofrendo nas mãos dessa mesma empresa, como Barão de Cocais, Ouro Preto, Mariana, Catas Altas, Itabirito, Nova Lima e Itabira, assim como toda a Bacia do Rio Doce, há mais de 5 anos  impactada e sem reparação, pelo rompimento em 5/11/2015 da barragem de rejeitos de Fundão, da Samarco, Vale e BHP Billiton. 

No dia 18/12/2020, a Vale assassinou mais um trabalhador que foi soterrado, desta vez na cava da mina Córrego do Feijão, onde estão sendo colocados os rejeitos do rompimento em 2019. Após todos os impactos e violações e a postura criminosa da Vale, DIZEMOS NÃO À RETOMADA E QUEREMOS O FECHAMENTO das minas Córrego do Feijão/Jangada, que colocam em risco o que sobrou intacto naquele território e a vida da população, mas QUE SEJAM GARANTIDOS OS DIREITOS DOS TRABALHADORES.  

NÃO PODEMOS NOS CALAR!

Saiba mais:  https://www.janeiromarrom.com.br/ 



Hoje: Janeiro Marrom está contando com você!

Janeiro Marrom Campanha precisa do seu apoio na petição «Autoridades: BRUMADINHO (Minas Gerais/Brasil) - 2 ANOS do CRIME DA VALE QUE CONTINUA». Junte-se agora a Janeiro Marrom e mais 469 apoiadores.