Carta de Apoio dos AFFA

Vitória

Carta de Apoio dos AFFA

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 1.067 apoiadores!
Silvia Camargos criou este abaixo-assinado para pressionar Auditores(as) Fiscais Federais Agropecuários(as)

Carta aberta aos AFFA
Para aqueles que gostariam de saber mais sobre as circunstâncias que envolvem algumas das demissões resultantes da Op. Romanos, traço breve panorama: É de domínio público o fato da Operação em si ter sido deflagrada após “colaboração espontânea de grupo empresarial do ramo alimentício” com a Polícia Federal (expressão ENTRE ASPAS foi extraída do próprio site da PF). Ou seja, uma empresa envolvida na Carne Fraca, de livre e espontânea vontade, entregou à PF indícios que apontavam suposta corrupção passiva de colegas. Em alguns casos, o único indício entregue por tal grupo foi um print de tela de seu sistema interno que apontava nomes beneficiados por plano de saúde – e com base somente nisso, autoridades julgaram que eram indícios suficientes para expedição de busca e apreensão nas casas de diversos colegas – e foi aí que tudo começou, já de forma injusta, pois se espera que para adentrar as casas de cidadãos brasileiros às 6h da manhã, (assustando filhos pequenos, cônjuges, vizinhos) as autoridades se embasassem em evidências, como contratos assinados, notas fiscais, extratos oficiais, documentos assinados, laudos médicos, etc. Traçando um paralelo, é como se emitíssemos termo de apreensão em estabelecimento com base em uma denúncia cujo indício é um print de tela, sem antes organizarmos uma fiscalização diligente a ao local, para investigar os fatos.

Deflagrada a operação, colegas foram então suspensos cautelarmente do trabalho, e os Processos de Sindicância e Administrativos Disciplinares abertos. As vidas de muitos de nossos colegas foram viradas de cabeça para baixo – alguns destes colegas nunca sequer trabalharam na fiscalização de frigoríficos do grupo, outros sempre tiveram planos de saúde privados, desde que entraram em exercício no MAPA e provaram isso às autoridades com documentos válidos, e não simplesmente prints de tela! Mas tiveram que provar isso após sofrerem a humilhação de terem as portas de seus lares arrombadas por autoridades no raiar do dia!

Mas a injustiça e a humilhação não pararam por aí. Durante a condução dos PADs no âmbito da Corregedoria de nosso MAPA, temos evidências que garantias fundamentais asseguras constitucionalmente aos brasileiros foram violadas – neste ponto não farei detalhamento pelo fato dos processos dos colegas estarem em fases recursais distintas, sejam administrativas, seja na justiça, e o cuidado neste momento é por zelo aos colegas e suas defesas. Mas cito um exemplo de violação do direito à ampla defesa: limitaram o número de testemunhas que foram ouvidas, cerceando o direito de oitiva de todas as arroladas pelas defesas, em ao menos dois processos aos quais tive acesso! Petições das defesas foram totalmente ignoradas e simplesmente deixadas sem resposta nos processos! Nós, como agentes públicos, podemos simplesmente ignorar petições que os cidadãos fazem ao MAPA e nos são atribuídas para análise e providência?

Pois bem – diante deste breve aclaramento das circunstâncias, nos deparamos então com os possíveis dilemas morais: “eu não conheço muito bem esses colegas, não sei sobre suas índoles, seus caráteres, me sinto inseguro em ajudar, ou até de me posicionar a respeito. E se a justiça decidir contra o recurso do colega no futuro?”. Colegas, o que tenho a vos dizer é que ajam conforme suas consciências! Durmam com a cabeça leve em seus travesseiros! Mas estejam certos que “A injustiça em algum lugar é uma ameaça à justiça em todo o lugar!” Cito o Dr. Martin Luther King Jr. aqui para lembrar que enquanto houver UM AFFA que esteja sendo injustiçado de alguma forma, TODOS os AFFA do Brasil estão ameaçados!

Meus amigos, não se enganem: NOSSA CARREIRA ESTÁ SOB ATAQUE quando as vidas de nossos colegas são invadidas e descarrilhadas com base em print de tela de uma empresa por nós fiscalizada e que já é investigada por corrupção! Onde está nossa segurança jurídica para seguirmos trabalhando como agentes com poder de polícia administrativa? Vamos nos conformar pacientemente com processos injustos até o próximo “grupo empresarial do ramo alimentício” resolver fazer mais uma “colaboração espontânea” com a polícia e desmoronar a vida de mais alguns colegas? Vamos deixar que alguns poucos colegas que comprovadamente agiram em benefício próprio maculem toda a nossa história e nossa capacidade de agir com união? Porque a reportagem no site da polícia federal cita claramente o nome da nossa carreira, ao invés de “servidores”, mas não cita o nome do “grupo econômico do ramo alimentício”?

É hora de nos UNIRMOS! TUDO QUE NÓS TEMOS É UNS AOS OUTROS! É hora de sairmos da nossa “confortável neutralidade” e do achismo de que isso é dever somente dos nossos dirigentes sindicais. O sindicato SOMOS NÓS, eu, você, nas linhas de abate, nas fronteiras, nos portos, aeroportos, campos, nos computadores! Ao nos ajustarmos pacientemente às injustiças, estamos sendo coniventes! Para finalizar, citaremos mais uma frase do Dr. Luther King sob o risco de ser piegas, mas como ele foi um grande líder que lutou pelos direitos de um grupo até ser assassinado por isso, suas frases trazem mensagens muito profundas para nós: “Um indivíduo não começou a viver até que ele se eleve além dos confinados limites de suas preocupações individualistas, para as amplas preocupações de toda a humanidade.”

Convido você, colega AFFA, a assinar esta carta.
Com todo o nosso respeito,

Vitória

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 1.067 apoiadores!

Compartilhe este abaixo-assinado