Cobre que a UFMG desista do processo que poderá acabar com a Casa do Estudante

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!


 O MOFUCE (Movimento de Fundação da Casa do Estudante) que se tornou Associação Casa do Estudante de Minas Gerais está localizado em Belo Horizonte, no bairro Santo Agostinho. Nosso objetivo é promover moradia, acesso á cidade e cultura à estudantes de socioeconomicamente vulneráveis.

A Casa é autogestionada pelos estudantes moradores. Funciona também como coletivo de formação e é um importante instrumento de fomento a cultura. No espaço são realizados encontros, debates, grupos de estudo, oficinas, intervenções artísticas e está sendo estruturado um Centro de Estudos Multidisciplinares.

Em 1959 o Movimento Estudantil comprou o terreno em um leilão da UFMG. Já em 1967, a Ditadura Militar dissolveu a Casa e entregou o Prédio para a UFMG, excluindo todas as possibilidades de cumprir sua função social.

Em 1985 um grupo de estudantes ocupou o prédio, que estava abandonado, e começou a reconstruir a história da Casa. Em 2010 foi registrado o primeiro estatuto da Associação Casa do Estudante de Minas Gerais, garantindo assim as condições para o seu funcionamento.

Em 2014, passados quase 30 anos da retomada do prédio pelos estudantes, a UFMG ingressa em juízo com uma vergonhosa Ação Reivindicatória. Seu argumento baseia-se num titulo de propriedade concedido pela Ditadura Militar. Durante os 60 anos desde a fundação da Casa, a universidade jamais apresentou interesse pelo prédio, mantido com muita luta pelos estudantes.

A desintegração da Casa do Estudante silenciará todo o trabalho e luta de milhares de estudantes e parceiros que se dedicaram à esta causa ao longo da história. Além de expulsar todos os atuais estudantes moradores, principalmente impedirá a continuidade de sua importante função na sociedade.

O processo já obteve decisão favorável aos estudantes em 2 instâncias e, com a insistência da UFMG em reivindicar a posse do terreno, caminha para o STF. A pressão agora é para que a UFMG seja coerente e desista de recorrer.

A participação popular é imprescindível nesta articulação, visto que a luta por educação, saúde, moradia digna e acesso a cidade só é efetiva quando há mobilização de todos.

Conheça a Casa do Estudante e seja um amigue do MOFUCE.

Confira a página oficial da Casa no Facebook para mais informações.