Revogação da PL 01/2019 proposta pelo governador João Doria

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


O governador João Doria enviou para Alesp a PL 01/2019 propondo a extinção da CPOS, Codasp e Emplasa, alegando que essas empresas do estado oneram os cofres públicos, no entanto não é correta essa afirmação, isso porque a CPOS embora seja uma empresa pública. É a única empresa do grupo que não recebe subsídios do estado para pagar despesas e folha de pagamento, tendo que assinar e gerenciar contratos de fiscalização para honrar seus compromissos.

Além do mais, como uma empresa que não recebe repasse de valores do governo para se manter pode estar gerando prejuízo para o estado ? A CPOS é capaz de autogerir desde que foi reformulado seu estatuto em 2002, a partir de então para continuar existindo como empresa teria que gerar sua própria receita, caso contrario iria a falência, já que com a reformulação ocorrida em 2002 o governo deixou de repassar subsídios para manter a CPOS.

Desconhecemos o real motivo pela qual o governador resolveu extinguir uma empresa que não depende de recursos dos cofres públicos para continuar existindo. Com isso concluímos que os motivos para a extinção da CPOS são pessoais.   

A Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS)

A Companhia Paulista de Obras e Serviços (CPOS) é a empresa responsável pelas soluções de engenharia elaboradas para os órgãos da administração direta e indireta do Governo do Estado de São Paulo. Criada em 1991, como herdeira do patrimônio e das atribuições do extinto Departamento de Edifícios e Obras Públicas (DOP).

Entre as suas atividades destacam-se: gerenciamento de obras e projetos, avaliação de imóveis urbanos e rurais de propriedade ou de interesse de qualquer ente da Federação; prestação de consultoria e gerenciamento de convênios firmados com secretarias, prefeituras e entidades paulistas; elaboração de diagnósticos fundiários e de regularização fundiária.  

Desenvolve também projetos de arquitetura e engenharia, obtenção de licenças, laudos e estudos de meio ambiente e restauro. Uma de suas atribuíções também está no desenvolvimento de projetos de restauro de patrimônios, conforme exigências dos órgãos de preservação federal, estadual e municipal.

O corpo técnico qualificado é comprometido com a melhoria constante de serviços prestados em todo o território nacional, atendendo as mais de 300 prefeituras, com assessoria técnica que contribui para o avanço do turismo dos municípios certificados como MITs e Estâncias turísticas, além de oferecer às prefeituras serviços de engenharia, arquitetura, avaliação de imóveis e gerenciamento de obras.

Em sua atuação, em 2018, cerca de 950 laudos de vistorias foram realizados. Em toda a sua história, a Empresa, soma mais de 20 mil laudos. A CPOS é a empresa que avalia os imóveis da Prefeitura de São Paulo.

A Companhia já elaborou diversos projetos, básicos e executivos, que proporcionaram melhorias em hospitais, fóruns, escolas técnicas e teatros. Fiscaliza também as obras dos Centros de Detenção Provisória, entre outros patrimônios do Estado.

Sua tabela de custos é referência para a área de construção civil, para fins orçamentários de empreendimentos, indo do projeto a todas suas especificações técnicas e serviços. Aqui citamos alguns dos serviços que a Companhia se compromete a realizar com excelência, que resulta em melhorias de infraestrutura e sociais das cidades e refletindo no bem-estar de toda uma população.