Tornar obrigatória a informação da quantidade de lactose em rótulos de alimentos que a contenham

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!


Tenho um filho de cinco anos que sofre de intolerância à lactose. Temos muita dificuldade em fazê-lo ter uma vida alimentar "normal", pois diversas vezes não encontramos prateleiras em supermercados com produtos Zero Lactose, ou, são muito mais caros do que os  produtos regulares. Também é problemático cercear o acesso de nosso filho a alimentos que seus colegas podem, como, por exemplo, nas festinhas de aniversário ou num passeio com outros colegas.

Percebemos porém, que alguns alimentos com baixo teor de lactose não causam problemas, visto que existem diversos graus de intolerância e o dele não é dos mais altos, porém, só sabemos dos "efeitos" de cada alimento de forma experimental, ou seja, num dia em que ele ficará em casa o dita todo, oferecemos uma unidade de algum alimento que contém ou pode conter lactose, e vemos como ele reage. Tudo isso, conversado com ele anteriormente, que acaba aceitando o desafio, tamanha a vontade de comer este ou aquele alimento.

Como a intolerância à lactose pode ser calculada de acordo com a quantidade (em gramas) de lactose em cada porção de alimento, estamos fazendo esse abaixo-assinado para que as empresas divulguem em seus rótulos a quantidade de lactose (em gramas) por porção de cada alimento. Assim, ao ler o rótulo, todos aqueles que são intolerantes à lactose saberão se a quantidade existente em casa produto pode ser tolerada por seu organismo.

Isso beneficiaria tanto aos intolerantes à lactose, como meu filho de 5 anos, que teriam acesso a mais produtos, mesmo aqueles que não são Zero Lactose, levando uma vida mais normal, como aos fabricantes os produtos que contém lactose, porque seriam acessíveis à parte dos aproximadamente 53 milhões de brasileiros que sofrem de algum tipo de intolerância à lactose.